Seu próximo Desafio, a Serra do Rio Do Rastro

A Serra do Rio do Rastro é um dos locais mais espetaculares que conheci, sabia da sua fama e depois que a subi descobri que ela era muito mal descrita.  Creio que isso deva ocorrer pelo “embasbacamento” natural que acomete a todos que sobem por ela.

Em junho de 2012 pedalei por essa região, primeiro no feriado do dia 07 de junho quando apenas subi e desci a Serra do Rio do Rastro. Dias depois voltei para a região para percorrer a Rota da Neve, quando subi a Serra do Corvo Branco e pedalei sobre a Serra Catarinense até Porto Alegre, cerca de 10 dias de viagem que narrei aqui no Blog. Depois de conhecer bem a região, resolvi organizar essa expedição cicloturística. Abaixo irei detalhar a proposta e no final coloquei os valores e como participar.

1ª) Etapa – Dia 06 de Setembro – Saída de São Paulo

A saída de São Paulo será as 20h00 do dia 06 de setembro, em ponto de encontro ainda a ser definido, provavelmente de algum estacionamento próximo a região do Butantã. Isso é para facilitar o ciclista que quiser ir de carro, o que vai facilitar principalmente a volta, quando deveremos chegar na madrugada de domingo para segunda.

O ônibus é um LD (Leito Turismo), super confortável, com ar condicionado. Colocaremos as bicicletas no bagageiro do ônibus e seguiremos rumo a Santa Catarina, com destino a cidade de Lauro Muller que fica no pé da Serra do Rio do Rastro. Os ciclistas descansarão no ônibus que fará algumas paradas, para jantar, café e mais algumas se necessário. A previsão de chegada em Lauro Muller é as 10h00 da manhã do dia 07.

2ª) Etapa – Dia 07 de Setembro – A conquista da Serra do Rio do Rastro

Na Serra do Rio do Rastro teremos dois pontos de subida, o primeiro será em Lauro Muller, os ciclistas que quiserem poderão começar a subir desde ali, a 200 metros de altitude. Já o segundo grupo irá descer 8 quilômetros a frente e subir a partir de 500 metros. Desse segundo ponto até o mirante da serra são 10 quilômetros.

Subiremos pedalando sem peso, pois nossas bagagens seguirão de ônibus até Bom Jardim, para a pousada onde passaremos nossa noite. Veja abaixo o trajeto que percorreremos nesse dia.

http://www.bikely.com/maps/bike-path/serra-do-rio-do-rastro

Não leve em consideração o ganho de altitude desse link, pois quando começarmos a subir a Serra do Rio do Rastro, em nenhum momento iremos descer, portanto impossível subirmos 2900 metros como informa o link, tão pouco descer 2000 metros. O acumulado em subida deve ficar em torno de 1500 metros no máximo.

A partir do segundo ponto de parada, serão apenas 20 quilômetros de pedalada até Bom Jardim da Serra. Nosso objetivo é chegar as 16h00 no Mirante da Serra, de onde tiramos a foto da abertura do post. Depois serão mais 11 quilômetros mais que suaves, a maior parte em descida, até a cidade de Bom Jardim da Serra.

Teremos um carro de apoio no alto do mirante para resgatar os ciclistas que desistirem de subir pedalando toda a Serra, ou para aqueles que percebemos que não irá cumprir a meta do horário. A pedalada desse primeiro dia é opcional, há também a opção para o ciclista descer no mirante e percorrer apenas o trecho até Bom Jardim.

Clique aqui e veja mais fotos da Serra do Rio do Rastro no álbum do Bicicreteiro no Facebook.

3ª) Etapa – Urubicí via Parque Nacional São Joaquim

Dia de trilha, portanto quem quiser poderá trocar os pneus de asfalto por pneus de terra, algo recomendável, até porque não precisaremos carregar malas durante a pedalada. Sairemos da pousada em Bom Jardim e seguimos rumo a Urubicí e logo na saída já encaramos a terra. Nada de carros cruzando nosso caminho e sim muita natureza. Nos primeiros 20 quilômetros encontraremos algumas fazendas, seguiremos margeando um lindo rio até chegarmos na área do Parque Nacional, a partir de então será natureza pura com lindas florestas de Araucárias. Veja abaixo o trajeto desse dia.

http://www.bikely.com/maps/bike-path/parque-nacional-sao-joaquim

Percorri esse trecho, mas no sentido contrário, no terceiro dia da Rota da Neve e me surpreendi pela beleza do lugar, veja o meu post clicando aqui. Serão cerca de 40 quilômetros em estrada de terra, no começo subindo aos poucos, acompanhando o leito de um lindo rio, até entrarmos no território do Parque Nacional quando subiremos de verdade. No platô superior estaremos a cerca de 1700 metros de altitude, um dos pontos mais altos da viagem (eu disse um dos).

Depois de 40 quilômetros pedalados em estrada de terra, daremos início ao trecho de asfalto até a cidade de Urubicí. Esse último trecho tem cerca de 200 metros de desnível em subida quando começamos a descer, daí serão 700 metros descendo até a cidade de Urubicí, tudo em asfalto.

Não ficaremos exatamente na cidade de Urubicí, lá chegando seguiremos em frente rumo a Serra do Panelão e pousaremos na Fazenda Panelão, uma fazenda com capacidade para cerca de 40 pessoas que é usada na época da colheita da maça. Um local único que será preparado para os ciclistas. Lá teremos um jantar especial, tudo exclusivo. Clique aqui e veja mais fotos desse trecho e da Rota da Neve.

Esse trecho também teremos um carro de apoio nos acompanhando, o carro levará mantimentos e também os pneus de asfalto do pessoal, caso eles queiram trocar ao final da trilha, ou mesmo para que eles queiram vencer as longas subidas do caminho.

4ª) Etapa – Morro da Igreja – Hora de separar os Homens (Mulheres) dos meninos (as)

Esse será um dia opcional, até porque teremos pouco tempo para pedalar nesse dia, portanto aqueles que estiverem muito cansados usarão esse dia para recarregar as baterias na belíssima fazenda, já os Highlanders terão nesse último dia uma chance de testar seus limites. Sairemos bem cedo da fazenda rumo a última conquista da viagem, o Morro da Igreja, abaixo veja o trajeto.

http://www.bikely.com/maps/bike-path/morro-da-igreja-1

Descemos até a cidade de Urubicí e seguimos pelo Vale do Rio Urubicí, por um trajeto bem plano, até a entrada da estrada que nos levará ao cume do Morro da Igreja. A primeira parte do trajeto tem cerca de 20 quilômetros que pode ser feito em menos de uma hora. Depois começa a brincadeira de verdade, serão mais 18 quilômetros subindo e aí será surpresa para todo mundo, inclusive para mim, pois quando passei pela cidade na minha cicloviagem, como havia muita neblina no alto do morro, abri mão de subi-lo. Mas dessa vez vou subir, com ou sem teto.

Depois que subirmos, voltamos para a fazenda para almoçarmos e tomar banho, pois as 14h00 o ônibus parte de Urubicí, com previsão de chegada em São Paulo na madrugada de domingo para segunda.

Quanto?

O pacote completo custará R$700,00 e pode ser pago em duas vezes caso o depósito seja feito direto na minha conta, ou parcelado via MOIP. Mais detalhes em “Formas de Pagamento”

A novidade! Quer levar a mulher, marido, filhos, prima ou papagaio mas eles não pedalam? Por R$500,00 levaremos esse acompanhante e enquanto os ciclistas estiverem pedalando, haverá uma Van para levar esses acompanhantes a pontos turísticos da viagem. Vão conhecer o Morro da Igreja, a cidade de São Joaquim e as inúmeras belezas da região.

O que inclui?

Transporte em ônibus LD (Leito Turismo) do ciclista e das bicicletas
Hospedagem em Bom Jardim e Urubicí, com café da manhã nas duas cidades e além do jantar e almoço durante a hospedagem na Fazenda Panelão em Urubicí.

Suporte mecânico e físico. Mecânico será no trato de emergências que poderão vir a ocorrer durante a viagem. O ciclista não precisa ter um excelente condicionamento, como teremos carros de apoio em todos os pedais, os ciclistas poderão usar os carros para vencer as grandes subidas do trajeto, principalmente no trecho do Parque São Joaquim. Portanto qualquer ciclista te tem condições de percorrer a Rota Marcia Prado, por exemplo, poderá participar da viagem.

Quantidade mínima de participantes

Para viabilizar a viagem vou precisar fechar um grupo de no mínimo 15 ciclistas sendo que o máximo será de 20 ciclistas, mais que isso não vou garantir, pois as bicicletas irão no bagageiro e bem protegidas.

Abri vaga para mais 15 pessoas sem bicicleta, se chegarmos a 20 pessoas no total, a viagem está garantida.

Formas de pagamento

O pagamento poderá ser dividido em duas parcelas, a primeira de R$350,00 será no ato da reserva, a segunda até o dia da viagem (07 de setembro). Para garantir a sua vaga, faça um depósito na conta abaixo e envie o comprovante para o email bicicreteiro@gmail.com com seu nome, RG, telefones (cel e fixo de preferência) e o nome e telefone de alguém para contatar em caso de emergência.

Banco Santander
Agencia: 0154
Conta Poupança: 60994878-5
Favorecido: André Pasqualini
CPF: 126.876.358-63

Se quiser parcelar, me mande um email que eu consigo receber o pagamento com cartão de crédito.

Acompanhe o evento pelo Facebook

Clique aqui e veja a página criada no Facebook onde divulgaremos os treinos preparatórios para quem quiser encarar esse desafio.

Carro de apoio?

Apesar de não gostar de carros de apoio, tenho que levar em conta que nem todos os ciclistas tem a mesma experiência que eu tenho e nem por isso eles devem ser privados de conhecer um local tão magnífico. Portanto já reservei um carro de apoio que irá nos ajudar nos dois dias de pedal (se necessário teremos um carro de apoio no terceiro dia também).

Qualquer ciclista que consegue percorrer a Rota Marcia Prado pode percorrer esse trajeto, até mesmo abrindo mão do carro de apoio. Mas se você estiver fora de forma e quiser só pedalar nos trechos mais fáceis, pode se inscrever, daí é só jogar a bike no carro nas subidas e curtir o pedal.

Fica o convite, vou adorar levar o pessoal para essa viagem alucinante e pretendo proporcionar muito mais do que uma simples viagem turística, mas sim um momento que ficará gravado para sempre na memória de todos que pedalarem comigo.

Dúvidas podem perguntar aqui mesmo no campo dos comentários ou no evento do  Facebook que criei e tirar as dúvidas de todos que pretendem encarar esse desafio.

André Pasqualini

19 thoughts on “Seu próximo Desafio, a Serra do Rio Do Rastro

  1. bicicreteiro

    Reblogged this on O Bicicreteiroe comentado:

    Abri 15 vagas para não ciclistas, agora você pode levar mulher, marido, filho, filha, sogra, papagaio. Para quem não for pedalar, haverá uma Van que os levará para conhecer São Joaquim, Morro da Igreja e outras belezas das serras catarinenses.

    Consegui também um esquema para parcelamento e vou incluir carro de apoio, assim qualquer ciclista que quiser conhecer essa região lindíssima poderá fazer a viagem e de quebra, me ajudará nessa minha nova empreitada, a de levar a vocês as mesmas emoções que sinto a cada cicloviagem que realizo. Confiram!

    1. Glauco Cordiolli

      André,

      Lendo seu blog vi esse seu roteiro que se encaixa perfeitamente no meu perfil (não é que eu esteja mal, mas carro de apoio é uma segurança p/ quem não tem muita certeza da própria forma física) e esta fazendo coçar minhas pernas e minha alma, confesso que nesta data esta bem complicado p/ mim, mas ainda consigo mexer uns pauzinhos, dar um perdido em alguns compromissos chatos e seguir nessa maravilha de viagem.
      A pergunta é, ainda tem vaga p/ mais um? V/ falou em levar o papagaio, mas e o cachorro será que pode ?

    1. bicicreteiro

      Paulo, a velocidade é sempre a do mais lento. Tudo é questão de bom senso, temos um tempo limite para chegar no destino, o grupo não será sempre compacto, ele vai quebrar em diversos momentos e se percebermos que há riscos de chegarmos de noite, acionaremos o carro de apoio. Por isso é importante eu conhecer todos os ciclistas antes da viagem. Se você for de São Paulo te aconselho a participar de um dos treinos que irei organizar, assim eu poderei avaliar se você pode ir numa boa ou vai precisar de um pouco mais de treinamento.

  2. Leonardo Muniz

    André, boa noite!
    Fiquei sabendo desse passeio através do Forum MTB-BH. Achei bastante interessante, deu vontade de participar. Ainda dependo de alguns dias para confirmar liberação do trabalho, possivelmente até mais próximo do dia de fechamento (ao menos inicio de agosto). Favor me passar o link do facebook para acompanhar as informações mais de perto. Sou de MG e iria viajar para SP de onibus, precisando então de informações de como me deslocar da rodoviaria do Tiete para o local de saida e vice-versa. Vou estudar também a possibilidade de tomar um voo, mas transportar a bike em avião é mais complexo que em onibus, nunca o fiz. Fico no aguardo e desde já agradeço!

    1. bicicreteiro

      Fala Leonardo, vamos lá… Primeiro criei um evento no face pro pessoal acompanhar e trocar informações sobre o desafio, o link é esse.

      http://www.facebook.com/events/369398636458748/

      Acho que o mais fácil é vir de avião, tanto a Tam quanto a Gol não criam caso para colocarem as bikes no avião, no máximo pedem para esvaziar um pouco os pneus. Dê uma olhada nos Vôos e procure descer em Congonhas. Dependendo da hora que você chegar pode vir aqui em casa que moro perto do aeroporto e daqui vamos para o ponto de saída do busão. Dúvidas é só perguntar. Abs

  3. Eugenio

    Tem um errinho, vc colocou “3a etapa” duas vezes hehe depois corrige e pode apagar aqui. Vou pensar aqui se vou =)

  4. Mei

    André, pedal passeio?? Vamos poder parar pra tirar fotos?? Nada corrido???
    Como uma parte é de estrada de terra, pneu misto ou cravo?
    Abraços, Mei

    1. bicicreteiro

      Mei, a galera vai no seu ritmo, eu vou fechando e a todo momento o pessoal vai parar, até mesmo para descansar. Teremos 6 horas para subir os 18 kms, não irei ficar acelerando ninguem, mas se eu perceber que alguém não chegará no topo antes das 16h00, vou acionar o carro de apoio, até para não corrermos risco de pedalar de noite, pois lá em cima, a noite faz muito frio.
      Mas acredito que todos irão conseguir subir pedalando.

      No primeiro dia o pneu é de asfalto, mas no segundo será de terra. Portanto é bom levar os pneus na mala, como não iremos carregar bagagem no pedal, vale a pena levá-los na mala. Bjs e espero que você vá conosco.

  5. Jessie Chimachi

    Caro Amigo André Pasqualini, por concidencia tb estou indo com uma galera subir na Serra do Rio do Rastro, NO MESMO DIA QUE VC. já estou com o ônibus lotado com 42 pessoas. Porém ficaremos hospedado em Orleans e iremos até Bom Jardim da Serra (até então). Iremos parar e almoçar na Churrascaria Cascata e depois descer a Serra, onde vc e sua excursão continua a pedalar por Sta Catarina.
    Estaremos saindo de Rio Claro no dia 06 de Setembro, iremos passar por Limeira, Campinas e SP para pegar bikers e seguiremos até Orleans-SC. no dia 07 ficaremos Livre e no dia 08 – iremos fazer a subida e descida da serra.
    Transferindo informações, caso vc não saiba:
    Você esta com a autorização do DEINFRA e da PM Rodoviária de SC (Posto de Guatá) para subir a serra com um numero elevado de ciclistas? Eu não sabia desta necessidade e precisei correr atrás da autorização.
    Outro fato: ônibus maior que 14 metros a policia não deixa subir.

    1. bicicreteiro

      Poxa, que legal. Mas estranho essa história do ônibus, pois no dia eu não vi apenas ônibus, como vimos até algumas carretas. E vou ver esse lance da autorização, pelo jeito teremos muitos ciclistas no feriado.

      Valeu pelos toques. Abs

      1. Jessie Chimachi

        André – boa noite. Segue aqui um e-mail que eu recebi do Policia Militar Rodoviária de Sta Catarina, após o meu contato com eles.

        Já agradecendo pelo seu contato e informando que a necessidade de uma solicitação através de Ofício de 20 a 30 dias antes da realização do evento, junto ao órgão competente pela rodovia SC 438 no percurso entre Orleans ao Mirante da Serra do Rio do Rastro, aqui em Santa Catarina que é o DEINFRA que fica em Criciúma-SC, fone (48)34398773, que atende no período da tarde.
        Esta solicitação se faz necessária para a própria segurança dos ciclistas, devido ser uma rodovia com grande fluxo de veículos, locais sem acostamento, curvas sinuosas, declives e aclives acentuados, sem contar a serra que ainda poderá estar com neblina.
        Mediante a liberação do DEINFRA a Policia Militar Rodoviária (15º Grupo – Lauro Muller), ira fazer o acompanhamento garantindo a segurança durante o percurso.
        Solicito ainda que também envie copia de oficio para o 15º Grupo de Policia Militar Rodoviária, (posto15cmt@pmrv.sc.gov.br) fone(48)34647383.
        Agradecemos o seu contado e nos colocamos a disposição.
        Atenciosamente!
        3º Sgt Lavezzo.

        O contato no DEINFRA é: Sr Lourival Pizzolo, Superintendente Regional Su, que nos concedeu a autorização para a realização da subida da serra do Rio do Rastro pedalando,

        Lembre-se de falar que vc será um 2º grupo!
        caso queira conhecer a minha programação entre no BLOG
        http://riodorastro.blogspot.com
        Eu não tenho mais vaga. Fechei o onibus em 15 dias. Tenho pessoas na lista de espera. se quiser posso indicar para seu ônibus.

        Estou a disposição.

      1. bicicreteiro

        Em breve brother, vamos lançar o Desafio Bicicletas ao Mar essa semana e estou montando a planilha de treinamento para os dois eventos e divulgo ainda essa semana. Bora encarar as pirambas!

  6. Fernando Norte

    Passeio excelente Pasqualini. Já ouvi falar e tenho vontade de fazer esse passeio. Infelizmente para mim, por questões de trabalho e grana, vai ficar pro ano que vem.
    Sucesso na empreitada.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: