Uma super viagem de bicicleta que durou 106 dias (13 de novembro de 2010 a 26 de fevereiro de 2011), onde percorri 6.844 quilômetros pelo nosso Brasil. Clique aqui e veja o trajeto completo.

Quatro biomas: Pantanal, Floresta Amazônica, Cerrado e Mata Atlântica

Quatro grandes parques: Chapada dos Guimarães, Parque do Jalapão, Chapada dos Veadeiros e Serra da Canastra

Durante a viagem mantive um diário de bordo onde realizei 90 postagens no Blog do Bicicreteiro.org. Todas as postagens usando o meu celular escrita pelo celular.

Fazendo um resumo da viagem, primeiro percorri cerca de 1000 quilômetros pelo estado de São Paulo, procurando beirar o Rio Tietê. Vi um rio navegável, limpo, com belíssimos balneários em suas margens. Uma forma bem mais inteligente de se aproveitar um rio do que como um simples esgoto a céu aberto.

Mas também vi muita poluição, bem mais do que encontrei durante as duas viagens que realizei pelo Tietê em 1997 e 2004. Também vi um estado de São Paulo que destruiu quase que toda sua Mata Atlântica original, além de uma grande monocultura de cana de açúcar, formando imensos desertos verdes. O resultado dessa monocultura de cana é a expulsão das fazendas de gado para a região amazônica, destruição de nascentes, um forte aquecimento do interior do estado, além do desaparecimento de outras formas de cultivo, transformando áreas antes destinadas à produção de alimentos em geração de combustíveis.

Entrei no estado do Mato Grosso do Sul e pedalei até a sua capital Campo Grande. Lá planejei a minha travessia do Pantanal. Foram 11 dias cortando o Pantanal pelas fazendas, rumo ao norte, sentido Mato Grosso. Fui o primeiro ciclista a cruzar o Pantanal sozinho, saindo no Porto Jofre, na divisa dos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Encarei muito calor, chuva, areia. Foi disparado foi o trecho mais difícil que pedalei em toda a minha vida. Em compensação encontrei muitos animais, natureza intocada e um povo pra lá de hospitaleiro e acolhedor.

Depois que venci o Pantanal, pedalei até Cuiabá e de lá segui para a Chapada dos Guimarães. Na Chapada, fui até o Ninho das Águias que segundo as histórias contadas, é um local onde um piloto resolveu construir umas casas no meio da montanha. Não se sabe direito para que, mas para se chegar ao local, só a pé ou de avião, tanto é que existe uma pista de pouso abandonada no local. O Ninho das Águias foi onde passei meu Natal, um dos momentos mais difíceis da viagem.

Saindo da Chapada dos Guimarães, segui rumo ao norte do Mato Grosso, passando por algumas das cidades mais ricas do estado, sendo que grande parte, mesmo sendo considerada área de Amazônia Legal, já sofre com o domínio da soja.

Depois de quase chegar a fronteira com o Pará, segui para leste, com o objetivo de cruzar a Reserva Indígena do Xingu. Pedalei por áreas de Floresta Amazônica intacta, mas também pedalei por muitas áreas onde as queimadas já transformaram o que havia de Floresta em pasto. Tentei passar um dia numa aldeia indígena, mas o Cacique, ao saber que eu tinha um blog, me proibiu de ficar na aldeia, me obrigando a pedalar no meio da noite dentro de uma área de reserva.

Passei rapidamente pelo estado do Pará e cruzei o Rio Araguaia, entrando no estado do Tocantins. Lá pedalei até a belíssima e quente capital Palmas. De lá segui rumo ao Parque do Jalapão, um dos lugares mais espetaculares que passei durante a minha viagem.

Cheguei na Pedra da Balisa, marco que divide os estados da Bahia e Tocantins e de lá comecei a rumar a sul, com destino a São Paulo. Depois de vencer o belo estado do Tocantins, entrei em Goiás, onde cruzei a Chapada dos Veadeiros.

Sempre rumo ao sul, passei pela capital Brasília, voltei a Goiás e continuei seguindo rumo ao sul, passando novamente por Goiás. Depois entrei pelo Norte de Minas Gerais, pedalando até Patos de Minas.

De Patos segui em direção a Araxá, rumo ao Parque Nacional da Serra da Canastra, que entre outras particularidades tem a nascente do Rio São Francisco e a cachoeira Casca D’anta, a maior cachoeira do rio, com mais de 160 metros de queda direta.

Da Serra da Canastra em diante, já estava no quarto Bioma, na Mata Atlântica. Cortei as montanhas do Sul de Minas, região com muitas plantações de café. O Sul de Minas é dominado pelas montanhas da Serra da Mantiqueira, com grandes áreas de mata preservada, onde as imponentes Araucárias tomam conta da paisagem.

Depois de vencer as enormes montanhas da Serra da Mantiqueira, atingindo a maior altitude da viagem, cerca de 1800 metros, entrei na cidade de Campos do Jordão, retornando ao Estado de São Paulo depois de quase 3 meses de viagem.

De Campos do Jordão segui para São José dos Campos e de lá pedalei rumo a cidade de São Paulo. No dia 26 de fevereiro de 2011, as 18h00, cheguei ao Parque das Bicicletas, onde fui recebido pelos meus familiares.

Para reler algumas das 90 postagens que eu fiz, você pode acessar o primeiro post do Projeto Biomas e ir avançando dia a dia, ou navegar pelas categorias ao lado direito e acessar os posts de cada região que passei.

Foram mais de 2000 fotos tiradas durante a viagem e a separei por regiões e coloquei legendas em praticamente todas as fotos, veja abaixo a relação delas, sendo que o primeiro link tem uma seleção com as 60 melhores fotos da viagem.

Seleção com as 60 melhores fotos do Projeto Biomas

São Paulo
Mato Grosso do Sul
Mato Grosso
Tocantins
Goiás
Brasília
Minas Gerais

Pantanal
Chapada dos Guimarães
Floresta Amazônica
Parque do Jalapão
Chapada dos Veadeiros
Serra da Canastra
Mata Atlântica 

Pra quem desejar mais detalhes da viagem, é possível baixar o livro “A Vida em Ciclos” escrito com base na viagem. Apesar do livro estar em minha loja virtual, ele pode ser baixado de graça, basta acessar o link da loja e ver como.

Encerrando, quero agradecer a todos que me apoiaram de alguma forma e espero poder contar com o prestígio de vocês nas próximas aventuras que virão. Valeu mesmo pessoal.

André Pasqualini

Comments

Bronca(s)

92 thoughts on “Projeto Biomas

  1. Pingback: Dicas para não virar petisco de onça - Ir e Vir de Bike

  2. Carlos

    Não sei se você ainda ele os comentarios (faz tanto tempo que você fez a viagem) porem eu queria perguntar, como foi a parte “administrativa” da viagem, exemplo: Como conseguiu comida, você levou dinheiro com você ou cartão de credito ou fez “bicos” em alguns lugares da viagem para conseguir?

  3. Pingback: Lançamento do livro A Vida Em Ciclos | O Bicicreteiro

  4. Pingback: Treino do 3º DBM, Parte 1: Os verdinhos turbinados | O Bicicreteiro

  5. Ricardo Dressano

    André…te conheci na primeira descida da RMP, eu e minha esposa, porém falamos rapidamente na entrada do parque…pq não está mais na ciclobr ?
    Estava lendo seu livro, e cara, “interessante, emocionante, dramático e divertido”.
    Só quem é pai como vc, eu e muitos, sabem exatamente o que significa o verdadeiro “amor incondicional”. Nossos filhos nos colocam na rota certa e objetiva de nossas vidas, ensinando-os e principalmente aprendendo com eles.

    Parabéns pela coragem e pela atitude.

    Ricardo.

    1. bicicreteiro

      Saí do CicloBR por motivos conta (e a favor) da minha vontade, os detalhes estarão no meu próximo livro, rs.
      Obrigado pela mensagem e que bom que está curtindo o livro, devo lançar uma versão impressa, em pb em breve, mas como para mim tudo é mais difícil, vai demorar só mais um pouco. Abs

      1. Ricardo

        Acabei lendo ontem a noite em casa sobre “a verdadeira história sobre a RMP” e entendi um pouco já, com certeza aguardarei este outro que vc vai lançar.

        Esqueci de comentar…aquela foto abraçando seu filho, me emocionou demais…filhos, não tem explicação…

        Faça uma coisa de cada vez, e sei que sabe e consegue, apenas uma questão de tempo, pq realmente as coisas não são fáceis na prática rs.

        Abção,
        Ricardo.

      2. bicicreteiro

        Escrevi aquele texto porque no ano passado eu queria participar da organização da RMP mas algumas pessoas do CicloBR acabaram me excluindo de forma até covarde e egoísta. Nem queria participar do evento em si, apenas das articulações para tentar resolver os problemas que eles poderiam ter com autoridades e até mesmo na logística do dia para evitar transtornos aos ciclistas, mas com a mentalidade de algumas pessoas que infelizmente estão tomando conta do Instituto hoje, o melhor mesmo é eu ficar de longe e continuar com minhas convicções, se é para trabalhar com inimigo ao meu lado, lutando contra mim e consequentemente contra a causa, prefiro ficar longe mesmo.

        Mas o Desafio Bicicletas ao Mar prova que não preciso CicloBR ou de qualquer instituição para continuar trabalhando para trazer mais pessoas ao mundo da bike, quem sabe um dia eu volte ao Instituto (já que ainda sou sócio fundador) e com pessoas de confiança ao meu lado, eu consigo passar um pouco da minha filosofia ao ong que tanto lutei para acontecer. Mas isso só irá acontecer se as pessoas que estiverem lá não jogarem sujo com medo de perder o osso. Vamos ver, esse ano eles serão obrigados a promover uma eleição e deixemos para os associados decidirem o que querem para o Instituto.

        Abs

        André

  6. laercio

    SOU BICRETEIRO DIÁRIAMENTE, ANDO DE BIKE TODOS OS DIAS NA PARTE DA MANHÃ E A TARDE NA ORLA DO GUARUJA, COSTUMO ANDAR =/ – 2 HS: SEI ANDAR MUITO BEM SEM USAR AS MAÕS, INCLUSIVE DEVO MENCIONAR QUE TENHO 60 ANOS DE IDADE E USO BIKE HÁ 40 ANOS, QUE DELÍCIA ! MUITO BOM SEU MOVIMENTO E ENTUSIASMO PARA GERAR MAIS INTERESSADOS EM COMEÇAR USAR A BIKE COMO TERAPIA ( ÓTIMA OPÇÃO PARA RELAXR COM EXCELENTE CUSTO BENEFÍCIO ) ALÉM DE TODOS OS OUTROS BENEFÍCIOS CONHECIDOS. MARAVILHOSA E CORAJOSA SUA VIAGEM DE 6.844 KMS PELO BRASIL, OBRIGADO POR OFERECER FOTOS DE ALGUNS LUGARES QUE ESTEVE. PARABENS E SUCESSO NO SEU PROJETO.

  7. Pingback: Qual a essência do Cicloturismo? | O Bicicreteiro

  8. Pingback: First big bike ride… « 360 Extremes Expedition

  9. Vera CVruz

    Po gentileza, gostaria de pedir autorização para reproduzir imagem da Serra da Mantiqueira, indicando seu retorno a São Paulo, Reprodução no material regional de história e geografia de São Paulo.

    Por favor, se possível, entrar em contato veracruz@opet.com.br para maiores esclarecimentos.

    Att

  10. Jose Carlos de Lima

    Parabéns André!!
    Pensei que fosse ciclista, cara que louco. Tenho só 59 anos, ando de bike ÀAAAAA…..tres anos..
    Só de ver sua trajetória…Me animei mais ainda…Obigado. Valeu.
    Seu abraço com seu filho me emocionou bastante. Sou uma pessoa de poucas palavras, mas em seu contexto, puxa valeu!!! Abraço
    Zé Carlos

  11. Max Ricardo Mercurio Ribeiro

    Pasqualini, parabens mesmo !

    Sou o amigo do Ricardo Bruns e nos conhecemos no churrasco do Daniel.
    Realmente tiro o chapéu pelo excelente trabalho que fez … é digno de um filme realmente. As fotos são muito bacanas mesmo e a história intrigante !

    Vamos manter contato, brother !
    Abraços!

  12. Joseane Cabral

    Parabéns pela tua viagem!

    Que a paz e a coragem estejam sempre no teu peito e a luz sempre no teu caminho!

    Outra coisa gostaria de saber uma opinião:
    Qual o lugar mais bonito, a Serra da Canastra ou a Chapada dos Veadeiros?
    Se você fosse morar em algum dos lugares da pergunta acima, qual deles seria e porque?

    Atenciosamente Joseane

    1. bicicreteiro

      Não me peça para escolher um lugar mais bonito… Nem consigo comparar a Canastra com a Veadeiros, primeiro porque eu cruzei a Veadeiros em apenas um dia, não conheci nada da chapada. Já a Canastra não era novidade para mim, essa era a quarta vez que passava por ela.

      Agora se eu tiver que responder algum lugar que eu queira morar no futuro, eu tentaria comprar alguma imensa fazenda dessas destruídas pelas queimadas, em plena amazônia, transformaria a área numa reserva particular, recuperaria toda a floresta e ainda construiria um abrigo para poder reintroduzir animais silvestres na natureza e não escolheria nenhum lugar já preservado.

      😉

  13. Pingback: Quem será o último mártir? | O Bicicreteiro

  14. Pingback: Rota Marcia Prado, a verdadeira história | O Bicicreteiro

  15. Pingback: E meu livro, será que sai? | O Bicicreteiro

  16. Pingback: Mensagem de pai para filho | O Bicicreteiro

  17. Pingback: Bio: Repórter Conviva | Movimento Conviva

  18. Pingback: Agora também sou o Repórter Conviva | O Bicicreteiro

  19. Fernanda Rodrigues de Souza

    Parabénn! Pela iniciativa desse projeto. Sucesso garoto, vc mereçe.
    Andei visitando o seu blog, e gostei da matéria a qual vc se refiriu ao rio xingu, próximo a São José do Xingu-MT ( 42 km), e procurei a matéria novamente e não encontrei e também um comentario de sua irmã dizendo que vc é uma pessoa muito especial, e quem disse que uma andorinha sozinha não faz verão estava totalmente enganada e muito mais. Essa mensagem me emocionou muito e gostaria de revela novamente. Por favor aonde eu a encontro?
    Abraços e sucesooo!!!!

    Fernanda

  20. Pingback: Vem aí a Adventure Sports Fair | O Bicicreteiro

  21. Gustavo Viude

    Olá!

    Muito legal sua iniciativa, muito inspiradora!

    Pretendo fazer uma travessia pela região do Pantanal, porém a pé. Gostaria de conversar com você, pegar algumas dicas!

    E este livro eu vou comprar com certeza!

    Abs!

  22. Pingback: Projeto Biomas | Saúde, Segurança do Trabalho & Meio Ambiente

  23. Pingback: Tô saindo e já volto… Ou não | O Bicicreteiro

  24. Pingback: Como a justiça brasileira destruiu minha vida | O Bicicreteiro

  25. Pingback: Resumo ou Release do Projeto Biomas | O Bicicreteiro

  26. Pingback: Pasqualini contando histórias… — Caminhos do Rex | Buscas e Descobertas de um Andarilho

  27. ricardo barbosa

    fala André, legal esse seu projeto, parabéns pela iniciativa e coragem, cara em dez e janeiro passado eu e mais um amigo fizemos uma viagem de mato grosso até são paulo, passamos em cuiabá vimos sua bike numa bicicletaria, muito massa… tudo de bom pra vc, fica aqui um abraço e boa pedalada.! ahh em dez agora to querendo atravessar o pantanal.. se tiver alguma dica me manda.. até mais

  28. Turismólogo de plantão

    Olá! me deparei com o seu blog e achei muito interessante! Parabéns pela coragem e iniciativa! Gostaria de saber se você tem interesse em trocar link com nosso blog =)
    Um abraço,

    Se houver interesse de sua parte de trocarmos informações e também possíveis matérias (temos um depto de jornalismo) por gentileza, envie-nos um email para jornalismo@bonitoweb.com.br e providenciaremos a troca de links e também contato para divulgação =)

  29. Pingback: A Ecovias é contra bicicletas | Vá de Bike!

  30. Raquel

    Ola, bicicreteiro, estou maravilhada com esse projeto e com toda sua coragem! Hoje recebi um e-mail de uma poesia e acho que ela tem muito a ver com você!
    Bom dia!
    Que Deus te cuide com carinho, que te indique o melhor caminho, que te ensine sobre o verdadeiro amor, que te perdoe quando preciso for.
    Que Deus te dê asas para voar, nos sonhos te ajude a pousar mas, também, te mostre a realidade que terás que enfrentar sem nunca, por nada recuar.
    Que Deus te dê forças para encarar tudo aquilo que não tens como mudar ou sequer adulterar. Que Deus te dê saúde, que teu corpo, por dentro, nunca mude e que ao envelhecer tu possas dizer que tua maior felicidade foi viver. Que Deus te faça compreender porque amanhece antes de anoitecer, porque se esconde quando a lua quer brilhar e porque o sol brilha quando ela vai descansar. Que Deus te ensine sobre a dignidade, sobre a força e a fragilidade, sobre a coragem e a honestidade. Que Deus te ofereça amigos verdadeiros e que tu saibas cultivar cada amizade que em tua vida Ele plantar. Que Deus te faça ver que no sorriso de uma criança mora toda a esperança que tanto precisas pra viver. Que Deus faça de ti um ser sensível, que seja capaz de chorar sem jamais se envergonhar.

  31. Pingback: Homenagem a Márcia Prado »

    1. bicicreteiro

      Oi Claudia, eu achava que o Jalapão já era o início da caatinga, mas pesquisando descobri que teria que pedalar mais uns 400 kms a leste. Portanto vou corrigir o texto, pois não vou alterar de forma mais drástica meu trajeto. Abs

  32. Antonio Lucas

    Parabéns pela “Loucura”, queria eu poder ter uma vida parecida como a sua.

    Quando passar por Campo grande novamente, saiba que terá uma casa e amigos novos p/ visitar.

    Sucesso.

  33. Fábio Bertassi

    Saudações irmão de pedaladas!!!
    Acabei de descobrir seu blog, através de um amigo do RJ. Não sou um grande acompanhador desses meios de comunicação, mas considero bastante prático e interessante. Gostaria de partilhar contigo algumas histórias e vivências: estou há 1 ano e meio pedalando pelo Brasil. Sai de SP (capital) em Agosto de 2009 e já circulei bastante pelos Estados de SP, MG e RJ. Tal jornada tem outras motivações e buscas além de propriamente a viagem de bike, que para mim já é FANTÁSTICO. Caso tenha interesse, favor entrar em contato por e-mail!!! Posso também te indicar alguns contatos, como:
    Para hospedagem- http://www.couchsurfing.com
    Não sei se vc conhece o conceito de ecovilas, mas são comunidades rurais, onde trabalha-se diversas práticas de sustentabilidade, tais como permacultura, biodinâmica, feiras solidárias, agrofloresta e etc. Caso interessar, busque informações pelo google, pois cada ecovila possui seu sontato direto e não me recordo de alguma especificamente pela região que tu pretendes trilhar…
    Para outros contatos de “irmãos bicicreteiros” que colhi durante esse tempo. Anota aí:
    http://www.arguscaruso.com.br/
    http://cicloviagem.wordpress.com/
    http://novaorigem.com.br/
    Por enquanto é só,
    Abraços e boas pedaladas,
    Fábio Bertassi,
    Vivendo por aí…

  34. Pingback: Notícia: Depois de uma desilusão amorosa, ciclista pedala pelos biomas … | Notícias

  35. Pingback: A Viagem do Elefante e outras viagens « Outras Vias

  36. Eduardo Bernhardt

    Grande André,
    Parabéns pela iniciativa. Na verdade a natureza humana está mais pra errante que pra fixa. No fundo todos gostariam de viver a liberdade e a simplicidade como você está fazendo. Vai com Deus meu chapa e leva nossa gana de viver os sonhos e a vida plenamente!
    Força no pedal! Sempre!

  37. Thiner

    Ahe Doido, siga seu caminho em PAZ
    Estou acompanhando vc diariamente
    Ache o que vc foi procurar, a PAZ interior
    Muito equilibrio espiritual!

  38. Zodrigo Ferrer

    Pedalar esse trajeto todo? Merece um livro!

    Quero uma Two Niner, vou esperar sua opinião final….
    Forças no pedal!

  39. Yohann Saracho !

    Parabéns pela iniciativa cara, achei seu blog ontem e gostei MUITO da iniciative, penso em fazer algo parecido em breve, estarei lendo seus post’s sempre que puder, força para a viagem !!

  40. Fênix Libriano

    Estou acompanhado sua viagem, que não é só o PROJETO BIOMAS mas um projeto de busca do auto-conhecimento. Esta é a maior das suas viagens! Que você consiga atingir este objetivo principal. Força mental, amigo!

  41. Carlos Pasqualini

    fala brow, blz!!!

    e ai como esta sua viagem, curtindo muito? louca a primeira foto do blog heim, imagino ao vivo a sensação, mas a familia lhe manda um super abraço e estamos com saudades,
    abs.

  42. Jordão Yanko

    ,.,,, broderzinho,,, estamos contigo !!! Q loucura é akela ali,,, kkkkkk,, acho dificil vc atravessar o Pantanal por akele trajeto, ainda mais se já tiver um pouco d água, fora o areião, eu mais um parcero, fizemos uma viagem parecida, fomos até Poconé, agora a pouco,, em Julho, e fomos por outro caminho, caso qeira as coordenadas, adiciona aí meu msn,,, pra mode nós trocarmos idéia…. estou em Campo Grande !!!

  43. RAFAEL

    Não sei se quando voce passar por aqui, eu já tenha voltado a pedalar; fiz uma CIRURGIA de ÉRNIA IQUINAL, e tomei a tal anestésia Hack e tenho passado muito mal com um problema na coluna; já se vão mais 180 dias sem pedal; mas estou te acompanhado DIÁRIAMENTE a sua AVENTURA e torcendo que tudo dê certo para voce!
    Um abraço e força neste pedal; e que DEUS lhe acompanhe em todo o trajeto!

  44. Carlos Pasqualini

    Fala brow, como vãos as coisas, sei que esta no inicio de um grande percurso, espero que tudo ocorra na maior paz e tranquilidade e da mesma forma que voce foi, volte, claro que com a cabeça no lugar e consiga reconquistar as coisas perdidas e deixadas para tras, segue com deus essa nova fase de sua vida que estaremos lhe esperando a sua volta.

    bjos do seu brother.

  45. João Frozza

    Tem que ter muita atitude!
    Apesar de não conseguir fazer isso, adimiro demais pessoas que se “desprendem” da grana e conseguem viver com pouco.
    Boa sorte na aventura!

  46. Fernanda Matsuoka

    Ola, bicicreteiro, tudo bem?
    Saudacoes do cerrado.

    O Renan Peneluppi me falou que voce passara por cuiaba, que louco.
    Atualmente moro aqui em cuiaba, me manda um email p conversarmos, sera super bem vindo aqui!

    Um abraco
    Fernanda

  47. Rodolfo Martins

    Ficou feliz por ver que poucas pessoas na vida sabem que estão vivendo de um modo que não esta “certo”. Gostaria de ter a sua coragem de ACHAR uma motivo para lagar tudo e seguir em um destino onde o dinheiro é item superficial. FORÇA! só podemos mudar o mundo, quando começamos por si próprios. @bonquers

  48. Bruno Fernandes Pereira

    Boa sorte, espero que você consiga encontrar o que você procura, e espero que dê tudo certo para você.
    Sua idéia é muito boa, estarei acompanhando o blog para novidades.

  49. saulo runha figlioli(salada-x)

    é de muita inspiração sua dedicação a vida auto-sustentavel, peço a Deus que um dia bata no coração do homem essa maravilhosa forma de vida que poucos e represados vivem na luta contra a industria auto$$$listica que en”free”ntamos…desejo pra vc toda positividade e que todos seus desfios sejam vencidos da forma que seja ….dedico cada metro pedalado por mim a vc…

  50. Sidnei Vieira - Dracena (SP)

    BOM DIA:
    Vendo suas fotos imaginei estar pedalando naqueles lugares.
    É como um sonho gostoso.
    “Receita p/ uma viagem de bicicleta dar certo, MUITA PACIÊNCIA, SEMPRE.
    Não importa o que aconteça, é necessário preservar o BOM HUMOR.”
    Abraços.

  51. Francisco Pellegrini

    Legal André, quem dera eu pudesse te acompanhar.
    Na medida do possível mantenha um diário atualizado para compartilharmos um pouco dessa grande aventura.
    Em algumas viagens longas que fiz, em alguns momentos de frio, chuva, fome e cansaço, muitas vezes me perguntava porque fazer isso? Poderia estar em casa tranquilo, mas é nesse momento que você passa se olhar para dentro e começa a conhecer seus limites, e percebe que ele vai muito alem do que você imagina.
    Boa sorte, e acho que você não passa por essas bandas (São Pedro), mas se passar conte comigo.
    Abraços

  52. Marcelo Sousa (Dracena SP)

    Ola Andre boa sorte na sua pedalada, o que eu tem a falar p vc e.
    Viver e como andar de bike, e preciso estar em movimento,
    Para manter o equilibrio
    Abraço

  53. Bruno Giorgi

    André, sucesso na empreitada!

    Em janeiro estarei de férias, e claro vou por a bike na estrada. Te ligo pra saber por onde você está, quem sabe podemos rodar alguns kms juntos.

    Abraço,

    Bruno Giorgi

    1. bicicreteiro

      Será que vou encontrar o meninão no Jalapão? Hahaha! Em janeiro devo começar a descida, será um prazer se te encontrar na estrada. Mas já aviso a todos que vão me encontrar. Tem que ir no esquema roots, senão não rola… rs

      Abração brother

  54. anarcosquattbiker

    Uma mistura de Survivorman com Bear Grylls (à prova de tudo) e , como disse nosso amigo Marcio, Amir Klink sobre duas rodas…isso é sustentavel…precisar de ajuda…pode contar !!! Boa sorte !!!
    Abrax…

  55. érico

    Caro André, admiro a sua coragem, o seu desprendimento, a sua liberdade. Desejo sucesso e cuidado porque de todos lugares do mundo que estive as estradas brasileiras säo as mais perigosas.

    1. bicicreteiro

      Claro que eu lembro, que saudades do Cicloaitiara… Aliás no meu primeiro dia de viagem vou passar por Botuca a caminho de Barra Bonita. Se quiserem me encontrar no caminho é só combinar.

  56. Ana Elisa

    Só te conheço pelo facebook e pelo blog.

    Também sonho em fazer cicloturismo, mas com caminhos menores pelo prazer do desclocamento – estou iniciando no mundo da bici.

    Ótima viagem para vc!!!

  57. Luiz

    André, por tudo o que você representa para os ciclistas de todo o Brasil, te desejo uma excelente viagem! Acho que posso te ajudar com algumas coisas no trecho do MS/Pantanal, me mande um e-mail se tiver interesse. Abraço

  58. Felipe Aragonez

    Pasqua, meu amigo,

    Lhe desejo sorte nessa viagem e que tudo dê certo. Estarei sempre acompanhando por aqui e no pensamento lhe passando coisas positivas!

    Vá com Deus e volte com Ele!

  59. Renan Peneluppi

    Pasqua….Jah falei…quando passar pelo Vale do Paraiba, que deve ser mais pro final da Viagem eu creio, avise. Vai ter lugar pra domir e companhia por um trecho do pedal…
    Abraco e boa sorte em sua nova jornada!

  60. marco napoli

    ANDRÉ, BOA VIAGEM, CONTE COM NOSSO APOIO, PARABÉNS PELA INICIATIVA E SAIBA QUE PESSOAS COMO VOCÊ SÃO AQUELAS QUE MUDAM O MUNDO PARA MELHOR!!!!!! TODA A ENERGIA POSITIVA PRA VOCÊ!!! ABRAÇOS

  61. Ardilhes Moreira

    Pasqua, força no pedal e muito ânimo. Seus amigos de pedal torcem para que tudo ocorra na paz e você volte com a mochila cheia de boas histórias, empolgado para seguir construindo seus sonhos. Vamos acompanhar a trip, pode ter certeza!

  62. Pingback: Cicloviagem Projeto Biomas | O Bicicreteiro

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: