bicicleta-energetica

A bicicleta que levaremos na viagem, além de inovações específicas para a prática do Cicloturismo, funcionará como um verdadeiro laboratório móvel, com a pretensão de gerar toda a energia necessária para o funcionamento dos equipamentos que carregaremos.

A parte mecânica

As bicicletas serão, de preferência MTBs 29er e escolhemos esse tipo de bicicleta pela facilidade de adaptá-las aos terrenos que enfrentaremos, além da melhor estabilidade para o transporte das bagagem.

Uma das particularidades dos aros 29er é que elas aceitam pneus 700C para asfalto, o que será bastante útil quando houver a necessidade de percorrer longas distâncias em estradas asfaltadas, ou quando estivermos nas capitais. Nas imagens abaixo você verá como sua MTB pode se transformar numa eficiente Estradeira em poucos minutos, as fotos foram tiradas desse post aqui, escrito durante a viagem do Projeto Biomas.

hibrida01

Seu “Big-Foot” se transformando numa ágil e veloz estradeira

hibrida02

A parte eletrônica

Teremos diversos sensores nas bicicletas, ligados a um tablet que usaremos como um computador de bordo, registrando nosso trajeto e o resultado das nossas pesquisas. Também ajudará a interagir com as redes sociais e principalmente, captar os dados de todos os sensores que instalaremos na bicicleta. Para saber mais dos sensores, vale a pena ver seu detalhamento nessa página, além da descrição do que nosso aplicativo irá registrar.

Parceria com a UFPR (Universidade Federal do Paraná)

Firmamos uma parceria com a UFPR que será nossa parceira durante toda a viagem, eles nos ajudarão a desenvolver toda a parte tecnológica e darão auxílio na produção de todas as pesquisas que pretendemos realizar.

A parte da geração de energia

Em diversas ocasiões pedalaremos por rincões do Brasil onde ficaremos dias sem acesso a energia elétrica, por isso a bicicleta também irá gerar energia de todas as maneiras que conseguirmos. A UFPR, junto com seus professores e alunos, já estão trabalhando no projeto dessa bicicleta energética, que usará diferentes fontes para geração de energia.

Dínamo: Os cubos dianteiros das bicicletas terão dínamos, portanto sempre que estivermos em movimento, estaremos enviando carga para a bateria.

cuboDinamo

Cubo com dínamo usado na viagem do Projeto Biomas

Eólica: Observe a imagem abaixo (meramente ilustrativa) e imagine que haja duas mini-turbinas eólicas próximas ao seu guidão, interferindo praticamente em nada no seu desempenho. Nossa ideia é desenvolver um pequeno protótipo que mandará esse tipo de energia para as nossas baterias e dependendo do vento, poderão gerar energia até quando estacionadas.

bikeEolica

Solar: A fonte mais abundante de energia na terra e tão desprezadas pelos nossos governantes que dão preferência a construção de enormes usinas, causando um impacto ambiental terrível, ou termoelétricas, caríssimas e altamente poluidoras. Pretendemos criar um alforge próprio, instalando nas laterais painéis solares como tentamos demonstrar na “tosca” imagem abaixo. Quando estamos carregando os alforjes, a área da nossa bicicleta aumenta consideravelmente, as vezes ficamos com uma área até maior que muitas motos. Como essas áreas sofrem incidência direta do sol, poderemos usá-las para captar energia, provavelmente será nossa maior fonte de energia.

alforge

Outras fontes alternativas: Já imaginaram uma camiseta que transforma o calor do nosso corpo em energia elétrica? E uma mini usina hidráulica portátil? Porque não nos inspirarmos na Matrix e tentar captar a energia que nosso corpo gera? Que tal brincarmos com essas possibilidades?

Enquanto durar nossa viagem, estaremos sempre abertos a sugestões, sempre usando o pessoal da UFPR no desenvolvimento de novas tecnologias.

Além disso, estaremos sempre trabalhando em novas versões, principalmente na parte de geração de energia. Nossa intenção é que, ao final da nossa viagem, tenhamos uma bicicleta muito mais moderna do que a usamos no começo da viagem, bem mais eficiente energeticamente e quem sabe, criando produtos que possam ser úteis para os ciclistas e até mesmo para a sociedade?

Um detalhe importante, pretendemos monitorar quanto de energia cada fonte renovável irá gerar durante a viagem, dessa forma, através desse blog será possível saber exatamente quanto geramos de energia até o momento e qual sistema é o mais eficiente.

Se você tem interesse pelo assunto e gostaria de nos ajudar no desenvolvimento desses projetos, entrem em contato pois sua ajuda será muito bem-vinda.

Deixe uma resposta