bannerDBMFaq

Escrevemos essa página onde reunimos a resposta para a maioria das dúvidas dos ciclistas em relação ao Desafio Bicicletas ao Mar (DBM), mas você pode também ver sua história, bem como como deve ser o App que irá popularizar ainda mais o DBM.

O Desafio Bicicletas ao Mar começou em 2012, na cidade de São Paulo, nessa cidade o Desafio é percorrer um trajeto com cerca de 94 kms, entre as cidades de São Paulo e Santos. A partir da 7ª edição ele passou a levar o nome da cidade, isso porque sempre tivemos a intenção de levar sua fórmula a todo o Brasil, algo que será viável agora com o Projeto Brasil em Ciclos, o qual tem entre seus projetos o DBM Brasil que levará a fórmula do DBM para todas as capitais brasileiras. Aliás a primeira cidade fora de São Paulo a receber o DBM será justamente Curitiba, que terá como Desafio será pedalar até Morretes pela famosa “Estrada da Graciosa”.

Mas o DBM é gratuito?

Sim e não, sim porque nossa intenção é que todos os trajetos que mapearmos, sejam por vias públicas abertas ao público e sem restrições, onde além de ser permitido o tráfego de bicicletas, precisam também ser seguras. Por exemplo, o DBM Curitiba será totalmente gratuito, pois o trajeto do Desafio, além de ser praticamente todo por vias de transito leve, terá seu trecho mais complicado (da Serra do Mar) pela Estrada da Graciosa, uma estrada parque, com tráfego controlado e aberta aos ciclistas.

Já os DBMs São Paulo, enquanto não houver uma rota segura e livre de cobranças, usaremos a Estrada Caminho do Mar para vencer o trecho de serra. Ocorre que o uso dessa estrada só é possível mediante autorização da Fundação Florestal, pagamento de taxas e a criação de um plano de contingência/emergência dos organizadores. Portanto apenas nesse caso é que haverá cobranças, mas sempre trabalharemos para que elas sejam as menores possíveis.

Ps: Em relação a Estrada Caminho do Mar, estamos conversando com a Fundação Florestal sobre a possibilidade de não haver cobranças nos DBMs, portanto é muito provável que o DBM seja inteiramente de graça.

Qual a periodicidade dos DBMs? Em cada cidade terá uma data distinta?

Não, nossa intenção é que os Desafios ocorram de forma simultânea, criando uma rede de desafiantes que participariam ao mesmo tempo, cada um em sua cidade. Até a 7ª edição do DBM São Paulo, não havia uma periodicidade, até porque ele veio evoluindo no passar dos anos, até encontrarmos a que consideramos ser sua melhor fórmula.

A partir da 7º DBM São Paulo, vamos trabalhar para que ocorra uma edição a cada 4 meses, nos meses de abril, agosto e dezembro. Nas cidades que nunca tiveram uma edição do DBM, terão sua primeira sempre que chegarmos na cidade, dentro do Projeto Brasil em Ciclos. Faremos o possível para que ela coincida com a data nacional, mas se não for possível, a partir da sua segunda edição, ela irá coincidir com o calendário nacional.

Qual o trajeto do DBM São Paulo?

O trajeto é esse do mapa abaixo, clique na imagem para acessar o link com o trajeto no mapa, assim você pode dar zoom e compreender tanto o trajeto como suas dificuldades.

mapaDbm

O percurso com cerca de 94 quilômetros, tem como ponto de partida o Parque do Povo. A saída de cada edição geralmente ocorrerá as 7h00 da manhã, com a partida do pelotão principal. Nossa intenção é que a massa se organize de forma homogênea, onde naturalmente vão se formar grupos com ciclistas que fazem ritmos similares.

 

Mas no dia, se eu quiser fazer outro caminho até a Serra do Mar, poderei?

O Desafio consiste em vencer o trajeto original do DBM e será nesse trajeto que nossos guias estarão percorrendo para auxiliar os ciclistas a vencerem o Desafio. Estamos estudando a possibilidade de um segundo trajeto, mais fácil, que serviria como um “mini-desafio”, partindo de Ribeirão Pires, mas percorrer esse trajeto não traria os benefícios de quem fizer o trajeto original, como por exemplo, poder ser Guia nos DBMs futuros.

Como desceremos a Serra do Mar?

Esse sempre foi o maior entrave do ciclista paulistano para chegar pedalando a praia, ciclistas lutam a década por uma solução. O idealizador do DBM e responsável pelo Bicicreteiro (André Pasqualini) quando fundou o Instituto CicloBR, criou o evento da Rota Márcia Prado e seu trajeto de forma que o ciclista conseguisse acessar a acessar a estrada de Manutenção da Imigrantes, evitando trafegar em rodovias, até pouco tempo a Estrada de Manutenção era nossa única opção de rota disponível.

Desde a primeira edição da Rota Márcia Prado, sempre tentamos usar a Estrada Velha de Santos para vencer o trecho de serra, mas ela estava cedida a uma Ong que inviabilizava a possibilidade. Em 2015, no 6º DBM, finalmente conseguimos a autorização e realizamos o Desafio descendo por ela, como vocês podem ver no vídeo ao final da página. Já em 2016 ocorreram duas novas situações, primeiro a interdição completa da Estrada de Manutenção da Imigrantes devido a uns deslizamentos, o prazo para recuperação dessa estrada, passado pela Ecovias é de 1 ano no mínimo.

Em compensação, a gestão da estrada Caminho do Mar voltou para a Fundação Florestal e graças ao sucesso do último DBM, conseguimos autorização para a realização de novas edições do evento. O único “porém”, é que a Fundação cobra uma taxa por pessoa (por volta de 30 reais) e exige a elaboração de um plano de contingência/emergência. Agora estamos trabalhando para que a Fundação Florestal seja parceira do nosso evento e nos dispense da cobrança de entrada e isso está muito próximo de acontecer.

A ideia do DBM é estimular o Cicloturismo e que o ciclista aprenda a ser independente, portanto a lógica do DBM é que cada um esteja por conta própria. Mas não vejam isso como algo ruim, primeiro porque você só estará sozinho se quiser, pois com certeza sempre haverá algum ciclista para te fazer companhia, sem deixar de falar no “Espírito do DBM”, um inconsciente coletivo (que os ex-desafiantes podem confirmar) onde o grupo sempre vem em primeiro lugar. Portanto se você não possuí amigos próximos para fazer o DBM com você, fique tranquilo, com certeza você fará dezenas novas amizades durante os treinos (que falaremos mais adiante).

foto01

Mas como é a volta pra São Paulo?

Outra pergunta muito comum, como cada um é responsável por sua locomoção (isso ocorreu em todos os DBMs), a maioria volta de ônibus rodoviário até a estação Jabaquara, tanto partindo de Santos, como até mesmo de Cubatão. Fiquem tranquilos pois essas empresas já estão acostumadas a receberem ciclistas, não criam caso com a quantidade de bicicletas e geralmente colocam quantas couberem no bagageiro. Chegando a São Paulo, o ciclista poderá usar o Metro para chegar ao seu destino.

Com jeit

Mas e os treinos? Não tenho muita experiência em pedalar, será que consigo?

Essa é a principal diferença do DBM pra qualquer tipo de pedal que existe por aí, a começar que nosso foco é o ciclista iniciante. O experiente é bem-vindo desde que venha com espírito solidário, aquele de se dedicar a pedalar em grupo, ajudando os menos experientes.

Aproximadamente um mês antes do Desafio damos início a uma série de treinos noturnos e dominicais. O ciclista que conseguir participar de 80% dos treinos, com certeza vencerá o Desafio, não importa seu condicionamento físico no começo dos treinos, dizemos isso com experiência dos DBMs anteriores. Antes do início de cada edição é divulgado um calendário com todos os treinos, inclusive com os tracks pra vocês baixarem em seus celulares. Isso até nosso APP ficar pronto, então bastará o ciclista instalar o aplicativo em seu celular e realizar todos os treinos.

Mas eu só quero descer, mesmo assim sou obrigado a participar dos treinos?

SIM. Primeiro é preciso entender que o Desafio é destinado ao ciclista iniciante, o experiente que em tese não precisa dos treinos, pode ser extremamente útil, ajudando os ciclistas novatos. Vários dos nossos Guias são excelentes ciclistas, que tem capacidade para treinar em um ritmo muito forte, mas mesmo assim eles preferem se doar para ajudar os iniciantes, as vezes pedalar “fechando” como dizemos, chega a ser muito mais desgastante do que pedalar rápido e finalizar o pedal cedo.

Por isso pedimos que os ciclistas participem dos treinos, encarem o DBM como uma confraternização, uma oportunidade de se divertir, conhecer pessoas e principalmente aprender coisas novas com outros ciclistas.

Como então controlar quem participou ou não dos treinos?

Para a 8ª edição, vamos pontuar os treinos, os noturnos terão pontuação que varia entre 1 e 1,5 ponto e os dominicais irão variar entre 2 e 3 pontos. Para o ciclista receber a autorização para participar do Desafio, terá que ter uma pontuação mínima que ainda iremos definir. O controle pode ser manual através dos Guias, ou mesmo via aplicativo de celular, durante as próximas edições realizaremos testes para definir qual a pontuação mínima que um ciclista precisa ter para ter condições de vencer o Desafio.

Treinos Noturnos

Ocorrem todas terças e quintas, tendo a princípio, como ponto de partida o portão 4 do Parque do Ibirapuera (aquela entrada próximo a passarela do antigo Detran). Nossa intenção é que para as próximas edições do DBM esses treinos sejam descentralizados, não apenas acontecendo simultaneamente em todas as zonas de São Paulo, como em cidades da região metropolitana e até mesmo do interior. Todos esses treinos seriam liderados por um Guia voluntário que será treinado pelos nossos “Tutores”, que nada mais são do que Guias experientes que participaram de várias edições do DBM e conhecem bem nosso espírito.

treinoNoturno

Dica importante, dê muita atenção aos treinos das duas primeiras semanas, tentem participar de todos, principalmente os menos condicionados. Primeiro para vocês conhecerem logo qual é a dinâmica do DBM, e segundo porque com a proximidade do Desafio, os treinos tendem a ficarem mais difíceis. Já ocorreu de inscritos aparecerem apenas na terceira semana, não aguentarem o ritmo e desistirem, por isso é muito bom fazer a avaliação para saber seu nível (falamos sobre isso mais adiante) e dar muita atenção aos treinos das duas primeiras semanas.

Treinos dominicais

Serão 4 treinos que duram o dia inteiro e simulam as dificuldades que vocês encontrarão no dia do Desafio. Da mesma forma que os treinos noturnos, os dominicais ficam mais complexos com a proximidade do Desafio, portanto é fundamental a participação nos treinos das duas primeiras semanas.

Os treinos dominicais te deixam preparados para encarar qualquer tipo de terreno.

Os treinos dominicais te deixam preparados para encarar qualquer tipo de terreno.

Nesses treinos os ciclistas farão integração com Metro, Trem e até mesmo com ônibus rodoviários, como irá ocorrer no dia do Desafio, além de servirem como grandes confraternizações é uma ótima situação para vocês conhecerem locais interessantes dentro da região metropolitana que ocorre o DBM, fazer novos amigos e conhecer pessoas que pedalam num ritmo parecido com o seu, pois são eles que provavelmente farão companhia a você no dia do Desafio.

Uma novidade para as próximas edições do DBM São Paulo, é uma provável parceria com a CPTM onde eles cederiam uma composição inteira para levar todos os ciclistas de uma vez, até o ponto de partida do treino, ou do ponto de chegada até São Paulo. Já imaginaram estar num trem na companhia de mil ciclistas? Isso está muito próximo de acontecer.

Que tal fazer uma avaliação pra saber se vencerei o Desafio?

Vá gravando isso, vencer o Desafio é 20% físico e 80% cabeça. Com o passar do tempo você vai concordar conosco, acredite. Mas é bom ter uma ideia de como está nosso condicionamento antes de começarem os treinos, por isso criamos uma avaliação simples e objetiva, para os participante do DBM São Paulo.

Para isso você precisa ir até a Avenida Sumaré, esquina com a Rua Lisboa, o local exato é esse aqui do mapa abaixo, se clicar na imagem você irá para a página com o trajeto.

mapaAvaliacao

No começo da subida existe até uma marca escrito “DBM Início” (ao menos existia), esse é seu ponto de largada. Se não houver mais a marcação, comece na área em que a Ciclovia fica mais larga.

foto02

Olhe pra Ciclovia e veja se está vazia, então use o cronometro que há em praticamente todos os celulares, inicie a marcação e força na peruca. Pedale o mais rápido que puder até chegar ao semáforo, então pause seu cronômetro. Com o tempo em mãos, veja qual nível você se encaixa.

Nível 1 – Até 1m05s: Você está muito bem e hoje conseguiria vencer o Desafio sem maiores dificuldades. Mesmo assim participe dos treinos para incentivar os ciclistas iniciantes, isso fará seu Desafio ainda mais prazeroso.

Nível 2 – De 1m06 a 1m20: Você também está bem condicionado, mas dá pra melhorar. Os treinos vão te fortalecer e fazer com que o Desafio se torne um prazeroso passeio, se participar de 50% deles já perceberá uma grande diferença.

Nível 3 – De 1m21 a 2m00: Você não está muito ruim, mas se não participar dos treinos terá muita dificuldade no dia do Desafio. Tente participar de pelo menos 65% dos treinos para subir de nível e com muita dedicação e participando de 90% dos treinos, você conseguirá chegar ao nível 1 até o final do Desafio.

Nível 4 – Acima de 2m00: Não se desespere, o Desafio foi criado para pessoas como você chegar à praia. Acredite em você e persevere, sua dedicação fará toda a diferença. Recomendamos que se organize para participar de 80% dos treinos que começam a partir de agosto (sendo 100% dos que ocorrem nas duas primeiras semanas).

Mas enquanto não começam os treinos, o que posso fazer?

Aproveite os domingões e pedale pela sua cidade, em muitas há Ciclofaixas de Lazer, são ótimas para os ciclistas iniciantes ganharem perícia e um pouco de condicionamento, tentem pedalar ao menos 40 quilômetros num único dia. Não fuja das subidas, são elas que farão seu condicionamento melhorar. E acredite, já tivemos Desafiantes com tempo de 3m52 nas avaliações e ELES VENCERAM O DESAFIO! Também já ocorreram desistências e acredite, a maioria dos que desistiram estavam no nível 3, quase todos de nível 4 venceram o Desafio.

Assista esse vídeo abaixo, mostra não apenas o trajeto do DBM São Paulo, como também um pouco dos treinos dominicais (os que muitos consideram até melhor que o Desafio em si). Com certeza esse vídeo fará você entender ainda melhor toda a dinâmica do DBM.

Se chegou até aqui e ainda tem dúvidas, use o campo de comentários do post, mas se já está animado, não perca tempo, verifique se quando irá ocorrer a próxima edição do DBM em sua cidade e venha vencer esse Desafio.

Comments

Bronca(s)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: