Dia de subida! Pior que eu gosto

image

Subidas são a tristeza para a maioria dos ciclistas. Comigo não era diferente e fugia de todas, até passar a vê-las de forma diferente. Vejo um morro como algo que me dará o verdadeiro condicionamento físico, um objetivo a ser vencido e quase sempre, uma visão recompensante.

Em São Pedro fiquei na casa do meu amigo Francisco Pellegrini, ex morador de São Paulo que se aposentou e resolveu morar numa bela cidade do interior. Fez questão de me acompanhar nos primeiros 30 km da jornada, caminho sugerido por ele que me livrou da incomoda presença de caminhões por mais da metade do caminho.

Saímos tarde, por volta do meio dia (ainda aprendo a sair cedo) e encaramos a Serra de São Pedro. Um desnível de 300 metros, com inclinações com mais de 20%. Um verdadeiro desafio para meus quase 40 quilos de bagagem. A subida foi dura, mas como sempre, o visual compensador.

image

Seguimos por uma estrada de terra que nos leva ao municipio de Torrinhas. Pensei em colocar os pneus de cravo, mas a preguiça falou mais alto e me dei mal.

image

A pista não é cascalhada, é de terra compacta mas em alguns trechos coberto por uns 5 cm de areia. Quando passava por esses trechos, meu slick da frente afundava na areia e eu perdia a frente.

image

Depois de vários “quase” uma hora caí. O resultado foi uma bela roda empenada que me deu muito trabalho no resto da jornada.

Foram 20 kms de terra, onde me despedi do Francisco e segui sozinho novamente. Até ali foram 32 km a uma média de 10 km/h. Ela tinha que crescer para não chegar de noite em Barra Bonita.

image

Apertei o passo sendo mais 15 kms de asfalto até Torrinhas, num tapete e quase sem carros. Chegando em Torrinhas eu parei para almoçar quase 17h00 e apertei o pedal por mais 50 kms até Barra Bonita.

Paradas foram poucas e principalmente para registrar esse belo por do sol.

image

Hoje é dia de descanso, de curtir Barra Bonita e para diminuir minha lista de compras e pendências,  amanhã pretendo pedalar até Bauru.

7 thoughts on “Dia de subida! Pior que eu gosto

  1. Milton Akira

    Cara, te conheci no almoxarifado da Prefeitura de Itapura, durante o cafe da manha, e pudemos trocar umas palavras, claro que todos te acharam Maluco, mas tenho certeza que a maioria sente um pouco de inveja! Cara parabens pela iniciativa, seu Blog e bem redigido e com fotos bastante interessantes! Boa sorte e que voce consiga atingir seus objetivos, boa viagem e um feliz retorno, que seu filho sinta orgulho dessa aventura! Abracos!

  2. felizcidadefeliz

    Que demais Pasqua. Já fui muito para o topo da serra de são Pedro. Mas sempre de carro. Putz, sempre achei que deveria ser impossível chegar lá em cima de bike. É muito íngreme!!!!!!
    Agora fiquei com vontade de fazer a serra de bike também! heheheheh Deve ser incrível a hora que você chega lá em cima!

    Boas pedaladas!

    Bjos,
    Evelyn

    1. bicicreteiro

      Realmente é incrível. Também já havia subido de carro e sempre me imaginei pedalando ali. A principio eu iria por outro caminho pois no mapa nao tem aquela estrada, mas quando o Francisco deu a dica, nao pensei duas vezes.

      Essa subida foi só mais um dos desafios que virão pela frente. Muito bom ver o mundo lá de cima.

      Pessoal, nao consigo responder todo mundo, mas leio todas as mensagens e agradeço muito a cia de voces.

      Abraços

      Andre

  3. Vinícius Martim

    André, meu tio tem uma casa aí “por perto” de onde você passou. No bairro Patrimônio São Sebastião (ou algo assim), em Brotas.
    E sempre que minha família ia passar as férias por aí eu tinha vontade de subir esse morro de bicicleta. Ou no mínimo pegar a estrada de terra, que na época que eu ia, era toda de terra, sabe, depois daquele barzinho no final do morro (em frente a um posto) até chegar no pequeno bairro… acho que dava uns 14 km.
    Meu pai disse que asfaltou uma parte dele. Mas pelo que você disse, parece não ter sido todo o trecho =
    Mesmo assim, um dia que eu tiver férias e meus pais quiserem passar uns dias por aí vou no mínimo subir esse morro e pegar essa estradinha de bike. É realmente gratificante subir todo aclive e no final ver as encostas com cachoeiras lindas e um cheiro gostoso de eucalipto.

    Força no pedal, rapaz. Estou torcendo para que tudo dê certo para você nessa viagem desde o começo dela e torcerei até o final, acompanhando pelo twitter e pelo blog.

    Abraços, até mais!

  4. Labão

    Muito bom poder “pedalar” com Você. Grandes objetivos nos trazem Grandes recompensas. Também gosto muito de subidas, meu problema era o vento até que me juntei a ele e percebi que ou ele (o vento) me faz mais rápido ou me faz mais forte.
    Até manhã.
    Bike[]´s

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.