Cada vez mais adaptado a rotina de cicloturista

Hoje pedalei bem, nem sei quantos quilometros pois meu esquema de usar a energia do dinamo não está funcionando e dispensei o GPS do celular. Agora fico na torcida para meu brother, o Marcio Campos fazer um plano B para conseguir atravessar o Pantanal. Mas creio que rodei mais de 100 km.

image

Outra novidade, consegui acordar cedo, coloquei o relogio para despertar as 7 mas acordei as 6. Fiz meu café da manhã, arrumei todas minhas tralhas antes das 9 estava tudo pronto, consegui até fazer um alongamento.

image

O caminho de hoje já conhecia da viagem de 1997, um trajeto onde consigo fugir de vias mais movimentadas e ainda faço o caminho mais curto. A diferença é que na primeira viagem tivemos uns 4 pneus furados e chegamos a meia noite em Buritama. Já esse ano foi bem mais rápido e tranquilo, só hoje consegui ver essa bela ponte antes de entrar na cidade.

image

Depois de Buritama tem mais uns 5 kms até a praia do Tietê. Diferente das viagens anteriores, todas as praias do Tietê que passei tem controle de entrada. E todas cobram de carro e moto, mas de ciclistas não cobram nada.

image

Chegando na praia, tive tempo de tomar um banho e curtir mais um por do sol.

Estou economizando uma bela grana com hospedagem, só paguei para me hospedar uma vez, em Barra Bonita e como me arrependo de ter gasto os 60 reais.

Comida estou me virando, compro uns pães nas padarias e faço lanches para o dia inteiro, não gasto mais de 5 reais. Comer frutas na estrada esquece, consegui umas mangas verdes que quebram um galho, mas não há outra plantação que não seja cana no caminho inteiro.

Pescar não é tão simples como parece, tem hora certa, isca certa e para não perder tempo, você precisa trocar umas infos com pescadores da região. Quando consegui umas dicas em Sales, bem na hora de pescar me bate um vendaval.

image

Para água vai uma dica. Todos os postos de rodovias, tem uma área só para os caminhoneiros e em todos eles tem água geladinha e de graça, não comprei água até agora. Complicado é ficar sem minha “coquinha”.

Hoje estou gastando em média, 10 reais por dia, mas essa média tem que diminuir para a grana dar até o final, mas estou evoluindo.

Agora escrevo esse post de uma rede dentro de um quiosque na praia de Buritama no rio Tietê. Do meu lado esquerdo, a lua cheia cresce maravilhosa entre as árvores. A minha direita um sapo chato que não vai ficar quieto enquanto não der uma. E eu já pronto para cair no sono.

Faltam mais duas pernas para chegar em Itapura e vencer o estado de São Paulo. Amanhã outra perna mais longa até Sud Menucci só por estradas vicinais e de terra. Como tenho pouca coisa para arrumar, acho que consigo sair cedo novamente. E que venha logo o Mato Grosso do Sul, pois estou louco  por novidades.

8 thoughts on “Cada vez mais adaptado a rotina de cicloturista

  1. joao reis

    Oi andre sou das minas gerais eu tanben adoro beki fis varias viagem pelo brasil chapada diamantina estrada real recife a arcos 2600 km paragui a arcos 1600 km ti desejo muita sorte falou amigo da estrada

  2. Ana Célia

    Oi André! Sigo acompanhando seu site diariamente! A caminhada (aquela sem sair do lugar) parece ter sido muito importante! Levantar cedo é do mais complicado, mas não se cobre tanto, com o tempo acostuma com a nova rotina! Bons pedais!

  3. fernando laz

    jovem como está de viagem? bom posso falar pra vc que estou mudando minhas pedaladas por um objetivo maior também, graças a sua viagem, que está me mostrando vários caminhos . Neste ano fui ao caminho da fé que me mostrou muito, agora acompanho sua viagem morrendo de inveja. Espero que as belezas deste país acalante sua saudade . Força !!! pelo que vi muita gente começa a acompanhar seu site. bom , ótimo , tomara que vc encontre pessoas que te ajudem no caminho!!!boa viagem!!!

  4. Willian Cruz

    André, continuo te acompanhando pelo sinal do rastreador, fico dando zoom pra ver como é onde vc está e de onde vc mandou as fotos. Esse nosso Brasil é lindo mesmo. Quero só ver quando você estiver em áreas menos urbanizadas. E estou preocupado de você não suprir as necessidades básicas de vitaminas, tem que comer salada e/ou frutas, nem que seja um suco. Tem que manter a saúde em dia, seria péssimo ter que parar alguns dias porque ficou doente. Abraço!

  5. Marco Labão

    Boa André! Continuo aqui na torcida por Você, Amigão.
    Poucos no Mundo tem o elevado privilégio de se permitir ter o próprio Mundo como quintal sempre, e isso não adianta só querer, tem que CONQUISTAR!
    Parabéns e pé no pedal.

  6. Celia L Leal

    Fico feliz por você! Procure se alimentar bem pra não faltar energia. No Mato Grosso tem uns puta prato feito baratinho, e que sustenta pra caramba! Sem essa de comer só sanduichinhos! E vamo que vamo, perna pra quem tem!

  7. Camila

    Olá André,

    descobri hj o seu blog e acompanharei a partir de agora sua aventura. Legal!Tb sou cicloturista e é sempre bom viajar. Moro em Campo Grande, se precisar de algo é so pedir. Estamos na torcida.

    Abçs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.