Internet no Pantanal?

Oi pessoal, estou aqui na Fazenda São Sebastião Grande e enquanto tomava café descobri que ela tem internet via satélite e deixaram eu tentar entrar em contato com o resto do mundo por alguns minutos.

Mas alegria de pobre dura pouco e como o mouse do micro só funciona quando ele quer (e agora ele não quer) o máximo que consegui foi subir as poucas fotos do celular no Facebook e como vai ser praticamente impossível colocar aqui todos os posts que já escrevi, vou fazer apenas um resumão para poder continuar a viagem.

Bem, pra começar minha novíssima e moderníssima máquina fotográfica da Samsung, 12 megapixels, que comprei nas casas Bahia antes de começar a viagem resolveu travar bem no dia que entrei no Pantanal. Agora estou tirando fotos com meu velho N95 e com o Smarthfone em 5 mega, mas só mesmo para ter o registr0.

Já passei da metade do trajeto e creio que consigo cruzar o Rio Cuiabá na sexta feira. Já adianto que essa travessia pelo Pantanal é o pedal mais difícil que já fiz até hoje. Muitos trechos de areia onde você não tem que empurrar a bicicleta e sim “arrastar” um trambolho com mais de 50 quilos.

Só no primeiro dia de pantanal já vi muito mais bichos que em toda a viagem. Mas é difícil de registrar pois eles fogem ao te ver e para boas fotos, eu deveria ter uma boa máquina com zoom.

A hospitalidade pantaneira é fantástica, o pessoal ajuda mesmo, são divertidos e rendeu muitas boas histórias.

Os dois últimos trechos foram bem complicados, quase tenho que acampar no meio do mato, pois são trechos onde não há fazendas no caminho, tanto é que pedalei 60 kms num dia e 50 ontem, em se tratando de Pantanal são distâncias assustadoras.

Sobre as onças, até agora só vi pegadas, elas ficam mais próximas dos rios e vi umas pegadas quando cruzei o Taquari dois dias atrás e agora começo entrar no território delas novamente. Vou com muito cuidado e espero que nada de mal me ocorra.

Vamos lá para o pedal, daqui pra frente tem várias fazendas e o pedal pode render, meu destino é a fazenda Recreio que está a uns 130 kms daqui. Nos dois últimos dias o céu ficou nublado e me ajudou demais. Mas hoje o sol abriu e tenho que tomar cuidado com ele.

É isso, abração galera e se tudo correr bem sábado já estarei cruzando o Rio Cuiabá e pegarei a Transpantaneira, estrada bem melhor para pedalar e com bastante infraestrutura. Se tudo correr bem domingão chego em Cuiabá e de lá em diante devo voltar a rotina, mandando posts com mais frequência.

Um forte abraço a todos e um até breve.

11 thoughts on “Internet no Pantanal?

  1. Francisco

    Vá com calma neste trecho e aproveite tudo, veja todos os detalhes, curta bastante esses momentos únicos, porque depois o resto vai parecer rotina.

    Boa sorte

  2. Camila Oliveira

    Oba, notícias do Pantanal!!!
    Que pena o problema com a câmera, ainda bem que tens umas reservinhas;)

    Deixa de medo de onça e se preocupa bastante com o sol, este sim..

    Abraço e boa sorte na jornada!

  3. Arthur

    Estou acompanhando seu relato diariamente e estou adorando, você está me inspirando a fazer umas viagens de bike!
    Boa sorte, tenta não ficar sem água e cuidado com o calor.

    Abraço.

  4. Gilberto Kyono

    Força!!!!! Legal saber que vc está bem, fiquei preocupado, acompanhando vc no Spot. Bem, se a fome apertar, pode comer as onças, ok. Cara, você levou Clorin? Como está fazendo com a água? Do rio? Das lagoas?

  5. Tom Bike

    Muito legal ter notícias suas André.

    Quase todo dia tenho acompanhado uns pedacinhos do seu percurso, ploto uns pontos aí faço um vetor para calcular a velocidade.

    Então era areia mesmo, na imagem de satélite parece praia, bem branquinho…

    Próxima vez: Sony Cybershot, dentro de um ziplock… 😉 A umidade aí é flórida mesmo…

    Força brother!

    Abraço,

    Oton

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.