Quanto tempo vai ficar? Depende do agrado…

Vamos combinar, depois de 3 meses longe da família, amigos, dormindo ao relento, sendo consumido por mosquitos, encarando sol, chuva, vento (muito vento), subida, correndo de cachorros, quando começo a receber muito agrado fica difícil resistir (rs).

Meu objetivo era sair de Patos no dia 16 de fevereiro, mas na noite de despedida fiz uns sushis para o pessoal, até ensinei o Gabriel a fazer comida japonesa (fez direitinho), o papo se estendeu e acabei indo dormir tarde.

Acordei e a vontade de montar toda a mala? Estava toda bagunçada, ainda tinha que escrever o post do dia. Fui para o micro e terminei o post só perto das 11h00. Comecei a tentar armar as malas, já desisti de chegar em Araxá, vou até a Serra do Salitre na metade do caminho. Daí passou o dia e desisti de vez.

Mas quando esse post for publicado já estarei na estrada. Meu roteiro até São Paulo foi um pouco alterado, se você tinha a idéia de me encontrar antes de Muzambinho, sugiro que confira novamente o meu trajeto. De qualquer forma imprevistos sempre podem ocorrer e nem sempre conseguimos fazer o planejado.

Portanto caso você queira me encontrar, por favor, não faça sem avisar pois corre o risco da surpresa ser sua de não me encontrar na cidade. Bora pedalar e agora a caminho da Canastra!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.