Tem que ter fé e força nas pernas

image

Estou no final da viagem, bem perto de São Paulo, poderia escolher uma rota mais fácil ou dificultar um pouco. Para que facilitar se podemos complicar?

A princípio eu pretendia percorrer todo o Caminho da Fé, mas imaginando a dificuldade que teria de encarar dias de morros com essa bike tão pesada, preferi fazer apenas um trecho do caminho e escolhi justamente um dos mais difíceis.

image

Saímos de Paraisópolis a 866 metros e seguimos rumo a Luminosa que ficava a 23 kms de montanhas pela frente. O objetivo chegar até a Pousada Barão Montes, depois da montanha de Luminosa a 1900 metros. Mal sabia o quanto isso seria difícil.

image

O trajeto é maravilhoso, mas tudo que subiamos, desciamos mais a frente mas o visual fazia com que a gente não desanimasse.

image

Subimos um dos morros mais fortes ao lado de um rio. Queríamos nos refrescar nele mas em boa parte do trajeto o rio estava longe e faltava coragem para descer até ele.

image

Pedalamos até que encontramos uma parte dele que ficava mais próximo da estrada, deixamos nossas bikes ali e fomos explorá-lo.

image

Valeu a pena descer até o rio, era o refresco que tanto precisávamos.

image
Foto: Well

Continuamos a subir até que finalmente avistamos a cidade de Luminosa lá do alto do morro, sinal de que tudo que subimos até então, teríamos que descer.

image

Chegamos na cidade por volta das 15h00, a chuva chegou com a gente e já fomos avisados da enorme dificuldade que teríamos para vencer a montanha com tanto barro.

Resolvemos ficar na cidade para sair cedo e encarar essa montanha no seco. Foi uma boa escolha pois o dia foi muito desgastante. Acordamos cedo e agora é tomar café e encarar esse morro, pois atrás dele tem o asfalto que nos levará a Campos do Jordão e logo depois para São José dos Campos, finalizando o penultimo dia dessa maravilhosa viagem.

image

5 thoughts on “Tem que ter fé e força nas pernas

  1. Gilberto Braz

    Já dei a volta Itajubá-Piranguçu-Luminosa-Brasópolis-Itajubá de bicicleta. Luminosa é um vilarejo escondido. Me lembro da igreja com uma quadra na frente. Comi numa lanchonete em frente à igreja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.