O meu primeiro livro

O primeiro passo para uma grande conquista… Sonhar


Clique na capa para baixar a versão em pdf do livro

Em 2003 comecei a escrever um livro onde eu detalharia como eu iniciei no Cicloturismo e onde começou essa minha paixão pela bicicleta. Depois de alguns meses lá estava ele, meu primeiro livro onde narro desde a compra da minha primeira bicicleta, até os detalhes da minha primeira viagem de verdade, quando pedalei pelo litoral sul do estado de São Paulo, até as divisa com o estado do Paraná. Na verdade esse livro era para contar também como foi a minha primeira viagem de bicicleta pelo Rio Tietê, mas como isso renderia o dobro de páginas (e não teria dinheiro para imprimir) deixei para escrever isso numa possível segunda edição.

Como estou escrevendo o livro sobre a viagem do Projeto Biomas e precisava resgatar algumas informações do meu passado, voltei a reler trechos do livro. Foi divertido rever um André bem diferente do que sou hoje, bem mais vibrante, sonhador e por diversas vezes bastante ingênuo.

Ler o livro está servindo até como uma terapia, lembro que apesar do livro não ter trazido quase nenhum resultado financeiro, vê-lo publicado foi de uma satisfação e alegria só comparável ao nascimento do meu filho. Tomara que essa leitura me ajude, pois o que mais preciso agora é de 10% da garra e força de vontade daquele André.

Os anos passam e a evolução intelectual que deveríamos tirar proveito parecem desaparecer perto da evolução do tamanho dos problemas. Aliás, desde que eu nasci parece que minha sina é viver rodeado de problemas. Mas mesmo com problemas tão sérios como os que estou vivendo agora, faz bem lembrar que apesar de tudo estava feliz e era uma pessoa vibrante, apaixonante.

Não sei exatamente como, mas de alguma forma eu cativava as pessoas ao meu redor e fazia todas elas embarcarem nos meus sonhos. E quando eles se realizavam, percebia o quanto essas pessoas ficavam felizes com minhas realizações, até porque elas se sentiam também parte dela.

Vou continuar lendo o livro e de alguma maneira tentar mergulhar um pouco na vida daquele André Pasqualini e tentar resgatar um pouco daquela força toda. Tenho até vontade de editar esse livro novamente, mas não farei agora, pois não quero contaminar aquele André, com essa minha rabugisse que espero ser momentânea. Mas saberei a hora exata de editá-lo e principalmente complementá-lo com a interessante história por trás da primeira viagem de bicicleta pelo Rio Tietê.

Quem quiser curtir essa viagem comigo, pode clicar na figura acima, ou mesmo nesse link e baixar o pdf do livro. Enquanto isso continuo trabalhando no livro do Projeto Biomas. E viva a nostalgia.

16 thoughts on “O meu primeiro livro

  1. Pingback: Qual será o meu Desafio? | O Bicicreteiro

  2. Pingback: Rota Ilhas do Sul | O Bicicreteiro

  3. Pingback: Desafio bicicletas ao mar | O Bicicreteiro

  4. Pingback: Rota Marcia Prado, a verdadeira história | O Bicicreteiro

  5. Pingback: E meu livro, será que sai? | O Bicicreteiro

  6. rafael

    caraca brow….
    sensacional….
    tava aqui no trabalho minimizando a tela sempre que alguem passava….rsrs
    mas a narrativa estava boa….fiquei imaginando as paisagens, desenhando no pensamenso as pessoas que conheceu no longo de sua pedalada….sensacional mesmo…
    só me deu mais vontade de comprar logo minha magrela e cair na estrada….
    estou esperando o proximo livro….
    abraço…
    rafael

  7. Diego

    Acabei de ler o livro, e digo, é muito bom. Estou ansioso pelo próximo! Leitura muito agradável, lí de uma só vez! rs

    Publiquei um link no meu blog e citei a fonte, por favor, se puder verificar e ver se está ok!

    Grande abraço

    1. bicicreteiro

      O próximo tá indo bem, agora parece que achei a narrativa e embalei. Só não falo um prazo pois são muitos os detalhes que podem acabar atrasando meus planos, mas deve sair logo.

      Relendo o livro sinto saudades daquele tempo. Assim que terminar esse livro, o próximo projeto será completar esse outro, contando as histórias das viagens pelo Rio Tietê.

      Abraços

  8. Fabio

    Cara, ocupe a mente ou o corpo pra não deixar a “rabugisse” te ocupar! Acho que sou o mais rabugento dos seres! O Biomas tem tudo para se tornar um épico aqui no BR sobre cicloturismo e natureza, pois cicloturismo praticamente não existe por aqui, o enfrentamento do trânsito pelo qual passou é digno de heróis, e a observação do ecossistema é atitude prática que secretários e pessoas públicas responsáveis, se fizessem, tornaria o mundo diferente!
    Abraço e força!
    Fabio

  9. daguvasco

    Acabei de ler seu livro.
    Comecei na hora do almoço e minimizando e maximizando finalmente terminei.
    Achei muito legal.
    Parece que vc estava ao meu lado me contando, tão boa foi a narrativa.
    Agora a questão que tbm pus no twitter:
    E o relato do pedal do rio Tietê?
    Tem em algum lugar?
    fiquei curioso rs
    Nos falamos
    Aquele

    1. bicicreteiro

      Fala brother. Eu tinha alguma coisa no site do CicloBR, mas como ele está sendo reformulado muitas coisas vão para o espaço. Em breve pretendo organizar ao menos as fotos e ir publicando aos poucos. Aliás pretendo colocar todas as fotos que eu possuo de viagens de bicicleta no ar. Provavelmente farei isso via picasa e conforme for publicando eu divulgo aqui.

      Abração e obrigado pelas mensagens

  10. Tiago

    Caro André
    Eu compartilho da tua rabugice, quando vejo que o mundo nem sempre muda para melhor. Quando o que pensávamos e desejávamos com tanto entusiasmo simplesmente ficou para trás.
    Nós não sabemos dos detalhes dos seus problemas. Tudo o que eu quero é que eles se resolvam logo e você possa levar a sua vida com o entusiasmo, não o mesmo de dez ou vinte anos atrás, mas agora temperado nas intempéries do brasilzão. Que você possa pedalar e continuar mostrando do seu jeito como a vida pode ser vivida. Que teu filho cresça e saiba quem é esse cara que ajuda a levar as pessoas a retomar a rua.
    Ainda não li o livro, mas tenho acompanhado a saga.
    De uma coisa você pode ter certeza: não é em vão.
    Tua presença tem ajudado a difundir ideias que são boas para o mundo. Tua coragem em atuar da forma que acredita não vai agradar a todos sempre, e, inclusive por isso, merece muito respeito.
    Boa viagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.