O porquê do silêncio

Muitas coisas acontecendo, gente diferenciada, Ciclofaixa de lazer durante a semana, Bicicletadas, muita bicicleta nas ruas, muita bike na TV. São tantos assuntos, tenho certeza que minhas opiniões podem ser importantes, mas e a vontade de escrever?

Já comecei cerca de 10 textos, começo a escrever e paro. A vontade de continuar simplesmente some.

Essa era para ser uma das semanas mais importantes da minha vida. Recebi uma proposta maravilhosa, algo que sempre sonhei finalmente iria acontecer, algo que iria fazer bem a mim e a muitos ciclistas. Não apenas ciclistas mas tenho certeza que milhares de pessoas se beneficiariam. E muitos amigos que estão na mesma luta veriam isso como um sinal de que estamos no caminho certo.

Mas (sempre tem um “mas”) devido a uma sacanagem que alguém aprontou comigo a mais de 10 anos, esse meu sonho foi frustrado. Há cerca de 6 anos vivo com uma sombra que tenta arruinar minha vida de todas as maneiras. Luto com todas as armas que possuo para me livrar desse problema, mas não consigo, até porque minhas possibilidades de ação são limitadas.

Muitos amigos tentam me ajudar, mas até eles só podem fazer o que está ao alcance. Quinta feira próxima, dia 26 (veja observação no final do texto) terei mais uma vez a chance de me livrar desse fardo. Mas (sempre tem um “mas”), não tenho tantas esperanças. Já foram duas tentativas, ambas frustradas, para resolver o problema. Na primeira alimentei uma enorme esperança até porque tudo conspirava ao meu favor, mas na hora H “perdi” e isso foi um desastre.

Dessa vez não quero mesmo alimentar esperanças, pois se o pior acontecer, devo sofrer menos (ou não). Desculpem, mas estou muito cansado de sofrer, estou cansado de sofrer por coisas que eu não tenho poder para mudar. Sempre que meu destino esteve nas mãos de terceiros acabei levando a pior.

Quem me conhece sabe que não acredito em religiões. Embora respeito quem acredite, sou pragmático demais para acreditar nessas coisas. Tudo nessa vida é causa e efeito, não foi o “diabo” que esta fazendo eu passar por isso, foi uma pessoa que tentou me prejudicar e conseguiu. Graças a essa pessoa (que infelizmente não sei quem é), agora estou tomando na cabeça e pagando por algo que não cometi.

Quinta feira será um divisor de águas, se a justiça finalmente for feita, minha vida vai mudar para melhor. Mas se a justiça novamente não for feita, vou precisar de um plano B que ainda não tenho. De hoje até o dia 26 vou tentar entrar num retiro para pensar nesse plano B. Odeio quem se faz de vítima e não é isso que pretendo com esse post. Quero apenas dar uma pequena explicação do porque esse blog está abandonado depois de dias tão intensos.

Após a próxima quinta, ou mesmo depois do resultado que até pode não sair nessa quinta, sendo bom ou não, pretendo escrever explicando todos os motivos que estão por trás deste post. Se a justiça não vier, com certeza irei encontrar dificuldades para escrever mas prometo que irei tentar. Agora se vier, devido ao fato de me libertar de grilhões que me atormentam a tantos anos, terei facilidade e principalmente motivação para escrever.

O que eu tinha que fazer já fiz, agora é esperar e torcer para que eu ganhe um bom presente nesse dia. Quinta volto aqui para dar alguma notícia, aliás deixarei até os textos prontos. Como não sei se irei acompanhar o resultado, vou deixar alguns amigos autorizados a publicarem.

Por enquanto é só, desculpem pelo abandono do blog e torço muito para que eu volte aqui na quinta com boas notícias. Até…

Atualização (06/06): Parece que a resposta definitiva possa vir na próxima quinta (09/07). O lado bom é que aconteceu algo que me deixou otimista, portanto, a galera que está ajudando, continuem a frente positiva que pode dar certo. Assim que eu tiver o resultado deixo claro o motivo de tanta angústia. Por enquanto só resta esperar e torcer. Até breve.

9 thoughts on “O porquê do silêncio

  1. Pedro Gustavo Tomás Miani

    André,
    não lhe conheço mas, como você mesmo escreveu uma vez: “Uma pessoa não precisa ter uma religião para fazer o que é certo.” (desculpe se errei a frase mas, me lembro dela assim).
    Pessoas que fazem o bem podem até passar por mais dificuldades do que os que fazem o mal, mas no final, tudo dará certo. Como diz minha amiga: “Se não deu certo é porque ainda não acabou”.
    Muito boa sorte pra ti André!

  2. Luis Antonio Figueiredo

    Boa sorte, André.
    E que esse momento de reflexão sirva para enriquecê-lo ainda mais.
    Até breve.

  3. Jose Renato Bergo G. Pinto

    Caraca, companheiro, impossível não sentir (deduzindo) dores como estas e imaginar uma situação.
    Sei (por mim mesmo e minhas experiências) que sociedade que envolvam fé , confiança e amor e que são quebradas por motivos que entendemos serem mais tortos que direitos, vão nos levar para um lugar sem manobras, quase com a cara nas nossas entranhas.
    Considere então em seu retiro estudar estratégias de paz, e se ainda não foi…na estratégia da fé, mas não na religiosa, mas no amor.

    Abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.