Livros que todo Cicloturista deve ler

Fui convidado a participar do 10º Encontro Nacional de Cicloturismo que ocorreu entre os dias 12 e 15 de novembro de 2011, em Santa Maria Madalena-RJ. Além de ir para prestigiar o encontro que nunca pude ir por problemas de minha agenda, fui para participar de um debate sobre Cicloturismo e Mobilidade Urbana, além de conhecer e rever a nata dos Cicloturistas brasileiros. Fui (de carro) com meu amigo Leandro Valverdes, que iria participar do mesmo debate.

Bem, só nossa aventura para chegar à cidade já daria uma bela palestra, mas posso dizer que os 600 quilômetros que nos separavam se tornaram quase 800, com direito a pista interditada por causa do tombamento de um caminhão de gás, pedágio de dois reais numa estrada de terra em Areal, por ser “propriedade do Dr. Sinval” e mesmo saindo as 8h00 de São Paulo, chegamos só as 23h00 em Santa Maria Madalena. Acabamos perdendo a chance de participar do debate que ocorreu na terra da Dercy Gonçalves.

Sobre o encontro nem falarei muito até porque só curti um dia, mas quero me concentrar em alguns livros que todos os cicloturistas (ou simpatizantes) deveriam ler. Vou confessar que não li nenhum deles ainda e só irei ler depois que terminar o meu livro, do Projeto Biomas. Porque não li? Não sei, pode ser para não perder o foco, pois tenho certeza que quando ler qualquer um desses livros irei mergulhar em cada aventura. Já conhecia pessoalmente (ou sua história) três dos quatro Cicloturistas que citarei logo abaixo, apenas o Arthur conheci apenas no dia da sua palestra. Mas vou deixar claro que não é uma avaliação dos livros, apenas conterei um pouco das expectativas que os autores me deixaram e com base nelas, tenho certeza que cada leitura será válida.

 

No Guidão da Liberdade: Antônio Olinto

Lembro do Olinto quando, em 97, depois da minha primeira Cicloviagem pelo Tietê. No mesmo ano, meu parceiro dessa viagem conheceu o Olinto em uma feira e comprou seu livro. Preciso até achar essa foto, pois estamos falando de uma época em que máquina digital era coisa do século 21. Agora imaginem o que é pegar uma bicicleta em 1992, quando não havia internet e que a única forma de manter correspondência com sua raízes era através de cartas que levavam 4 meses para chegar no destino. Orientação com bussolas, mapas mal feitos, pouco acesso a informações sobre um país ou região.

A leitura do seu livro mostrará que se o cara conseguiu dar uma volta ao mundo de bike naquela época, nenhuma das suas desculpas para não cair na estrada irão colar novamente. Todas as dificuldades só valorizam ainda mais sua aventura. Apesar de começarmos no Cicloturismo praticamente juntos (ele em 92 e eu em 94), de saber muito bem um do outro pelos boatos e histórias do mundo da bike, apenas durante o Encontro de Cicloturismo de 2011 nos conhecemos pessoalmente e foi uma experiência muito bacana.

Olinto vive apenas do material que ele produz, em seu site você encontra não apenas o livro “No Guidão da Liberdade”, mas também outros livros, guias e DVDs sobre rotas cicloturisticas. Portanto para cada centavo que você gastar comprando algum produto dele, indiretamente estará contribuindo para termos mais cicloturistas pedalando pelo Brasil.

Site: www.olinto.com.br
Livro: No Guidão da Liberdade – R$38,90
Onde Comprar? Direto no site do Olinto, ele mesmo irá responder os emails e indicar a forma de pagamento.

 

Caminhos: Argus Caruso

Não lembro a data nem a forma exata, mas entrei em contato com o Argus pouco antes de ele sair pedalando para sua volta ao mundo em 2001. Ele havia mandado um email, provavelmente para alguma das listas que eu participava solicitando apoio para manter seu site atualizado durante a sua viagem. Mandei um email me colocando a disposição e trocamos algumas idéias, até pessoalmente. Lembro de ter recebido um email do seu pai agradecendo o apoio que nem precisei dar ao seu filho, pois parece que ele encontrou uma agência de internet para fazer a parceria.

Argus realizou o projeto Pedalando e Educando e ao final escreveu um livro de fotos, com algumas pílulas com experiências que ele viveu em sua viagem. Hoje Argus continua trabalhando normalmente na sua profissão de arquiteto, mas sem abandonar sua paixão pela bicicleta.

Agora sua nova piração é uma bicicleta a vela. Recentemente ele realizou uma viagem pelo nordeste brasileiro com essa bicicleta e seu novo projeto é criar uma bike anfíbia, um veículo híbrido, onde ele possa pedalar e navegar.

Site: www.arguscaruso.com.br
Livro: Caminhos – R$77,00
Onde Comprar? Na loja online do Sesc.

 

 

O Mundo ao Lado: Arthur Simões

Arthur é um dos 3 cicloturistas que deram uma volta ao mundo de bicicleta e que participaram de um super bate papo no segundo dia do encontro. Uma terceira geração, podemos considerar o Olinto da primeira que mal tinha mapas, equipamentos ou dinheiro, conseguindo dar uma volta ao mundo com apenas 10 mil dólares no bolso. Já o Argus seria da segunda geração, assim que voltou da viagem disse: “Google Maps, que fantástico! Porque não inventaram isso antes de eu viajar!”. Já o Arthur é da geração online, conseguiu manter um diário durante toda a viagem, levou notebook, GPS e tinha muitas referências a disposição antes de embarcar nessa sua volta ao mundo.

A palestra do Arthur é bem divertida e seus textos, pelo pouco que percebi não são nada polidos, contando detalhes e principalmente suas impressões sobre cada país que ele passou. Vale a pena conferir a história das bruxas australianas que ele narra em seu livro.

Site: www.pedalnaestrada.com.br
Livro: O mundo ao seu lado – R$27,90
Onde Comprar? No site do Arthur tem uma relação das lojas, entre elas a Cultura e a Disal

 

Trilhando Sonhos: Thiago Fantinatti

Thiago, natural de Ourinhos, interior de São Paulo e sempre sonhou em percorrer o continente Sul americano de bicicleta. Planejou sua viagem, treinou e partiu. No segundo dia ele teve uma queda, fraturou o braço e teve que retornar para sua casa para alegria de sua mãe.

Mas esse contratempo só o fez adiar sua viagem, o início que era para ser no dia 07 de setembro (Dia da Independência), passou para o dia 02 de novembro (dia de finados). Ironias a parte, é com muito humor que é marcada a palestra desse grande aventureiro.

Já assisti duas palestras do Thiago e se o livro tiver a mesma energia, no mínimo o leitor dará muitas gargalhadas. Li alguns trechos e percebi que é de leitura leve e divertida. Já as imagens são um show a parte, a que mais me marcou foi o céu estrelado do Atacama. Vale a pena ler alguns relatos dos diários que ele escreveu em seu blog durante a viagem.

Dica, em seu site você poderá ler 3 dos 15 capítulos do seu livro. Vá até lá, leia uma parte e decida se quer continuar a leitura ou não.

Site: www.trilhasulamericana.com.br
Livro: Trilhando sonhos – R$50,16 (Ebook – 14,96)
Onde Comprar? No site Clube dos Autores, você pode comprar tanto a versão impressa como a digital

E o meu livro? Falarei sobre ele no próximo post.

André Pasqualini

5 thoughts on “Livros que todo Cicloturista deve ler

  1. Ivanilson Neves

    Adorei a proposta do site, sou de Curitiba, sempre gostei de fazer alguns passeios de 50 km ou um pouco mais, mas a viagem de grandes distância me chama atenção.

    Abraços

  2. Sugel

    Um dos grandes objetivos do Clube nestes dez anos foi mostrar que qualquer pessoa, desde que adquira um condicionamento físico mínimo, pode realizar uma viagem de bicicleta. “Muita gente acha que somos atletas e que seria impossível para qualquer pessoa, realizar uma viagem de bicicleta” diz Eliana Garcia, fundadora do Clube de Cicloturismo. “Mas o que temos constatado é que um número cada vez maior de pessoas estão percebendo que da mesma forma como andavam de bicicleta quando crianças, podem voltar a fazê-lo com a mesma alegria depois de adultas”.

    1. bicicreteiro

      É o livro do Cadeh, lembro que ele lançou seu livro quase junto com o do Olinto. Mas acho que esse livro nem esta a venda mais. Não falei sobre ele pois ele não estava no encontro, mas farei uma pesquisa e se achar uma forma de comprar o livro incluo ele no post também.

      1. Felipe M.P. R.

        Vou atras dos outros que não li. Muito sábio não ler enquanto está concentrado escrevendo o seu, com certeza ia perder o foco e deixar de lado o projeto pra fazer outra cicloviagem. hahah
        E como muitos outros, também estou ansioso pelo Projeto Biomas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.