/* */

O primeiro passo para uma grande conquista… Sonhar


Clique na capa para baixar a versão em pdf do livro

Em 2003 comecei a escrever um livro onde eu detalharia como eu iniciei no Cicloturismo e onde começou essa minha paixão pela bicicleta. Depois de alguns meses lá estava ele, meu primeiro livro onde narro desde a compra da minha primeira bicicleta, até os detalhes da minha primeira viagem de verdade, quando pedalei pelo litoral sul do estado de São Paulo, até as divisa com o estado do Paraná. Na verdade esse livro era para contar também como foi a minha primeira viagem de bicicleta pelo Rio Tietê, mas como isso renderia o dobro de páginas (e não teria dinheiro para imprimir) deixei para escrever isso numa possível segunda edição.

Como estou escrevendo o livro sobre a viagem do Projeto Biomas e precisava resgatar algumas informações do meu passado, voltei a reler trechos do livro. Foi divertido rever um André bem diferente do que sou hoje, bem mais vibrante, sonhador e por diversas vezes bastante ingênuo.

Ler o livro está servindo até como uma terapia, lembro que apesar do livro não ter trazido quase nenhum resultado financeiro, vê-lo publicado foi de uma satisfação e alegria só comparável ao nascimento do meu filho. Tomara que essa leitura me ajude, pois o que mais preciso agora é de 10% da garra e força de vontade daquele André.

Os anos passam e a evolução intelectual que deveríamos tirar proveito parecem desaparecer perto da evolução do tamanho dos problemas. Aliás, desde que eu nasci parece que minha sina é viver rodeado de problemas. Mas mesmo com problemas tão sérios como os que estou vivendo agora, faz bem lembrar que apesar de tudo estava feliz e era uma pessoa vibrante, apaixonante.

Não sei exatamente como, mas de alguma forma eu cativava as pessoas ao meu redor e fazia todas elas embarcarem nos meus sonhos. E quando eles se realizavam, percebia o quanto essas pessoas ficavam felizes com minhas realizações, até porque elas se sentiam também parte dela.

Vou continuar lendo o livro e de alguma maneira tentar mergulhar um pouco na vida daquele André Pasqualini e tentar resgatar um pouco daquela força toda. Tenho até vontade de editar esse livro novamente, mas não farei agora, pois não quero contaminar aquele André, com essa minha rabugisse que espero ser momentânea. Mas saberei a hora exata de editá-lo e principalmente complementá-lo com a interessante história por trás da primeira viagem de bicicleta pelo Rio Tietê.

Quem quiser curtir essa viagem comigo, pode clicar na figura acima, ou mesmo nesse link e baixar o pdf do livro. Enquanto isso continuo trabalhando no livro do Projeto Biomas. E viva a nostalgia.