/* */

image

Bem amigos, já estou em Cuiaba, digamos que “destruído” pois esses dias de Pantanal, posso dizer que transformaram as montanhas do Caminho da Fé em ciclovias na orla da praia.

Acabei de ver as conversas no meu Twitter (@oBicicreteiro) e vi que a galera estava estranhando a baixa velocidade que imprimia no Pantanal. Só tem um culpado para isso, o “areião”, como os pantaneiros costumam chamar esses trechos que são um inferno para todos.

Só isso para explicar uma média pedalada de 8 km/h (5 km/h no total) até o Porto Jofre, onde se inicia a Transpantaneira.

Tenho 10 textos prontos sobre cada dia da viagem. Enquanto descanso e arrumo minha bike para o próximo desafio, a Floresta Amazônica, vou deixar programado de 2 a 3 posts por dia. As fotos subo no Facebook e garanto que tem muita coisa legal.

Por enquanto é isso, até mais.