A viagem do Projeto Biomas está chegando ao fim. Desde o começo queria fazer a viagem sozinho até para realizar uma busca interior, algo que aconteceu e com certeza encontrei muitas coisas em mim que estavam bem escondidas. Mas agora quero companhia e ficarei muito feliz em receber novos e velhos amigos para pedalar comigo nessa reta final.

Fiz um detalhamento das últimas 10 etapas da viagem e quem quiser ir basta se encaixar nas datas e me encontrar no meio do caminho. Detalhe, alterei um pouco o trajeto do link oficial, pois quero incluir a travessia da Serra da Canastra já que ganhei mais alguns dias. Clique aqui e veja o novo trajeto a partir de Patos de Minas. Abaixo o detalhamento de cada dia.

Dia 17 – Quinta – Patos/Araxá (150 km)

Nesse dia passarei pela Serra do Salitre e pretendo tocar forte, não aconselho alguém a chegar nesse dia pois será puxado. A não ser que a pessoa esteja bem condicionada.

Dia 18 – Sexta – Araxá/São João Batista (92 km)

São João Batista fica a 1 km da portaria 2 do Parque da Serra da Canastra, o nível é médio, serão 53 kms de asfalto e 40 de terra. Ficaremos na Pousada da Serra onde o Ricardo, ciclista e dono da Pousada irá nos receber e dar todas as coordenadas para atravessarmos a Serra da Canastra. Minha sugestão é que a galera vá direto para a a Pousada. Para isso você tem que ir até Tapira e de lá seguir pedalando ou pedir para o Ricardo ir buscar.

Dia 19 – Sábado – São João/Vale da Babilônia (50 km)

O Ricardo irá nos guiar pelo Parque da Serra da Canastra até uma fazenda no vale, onde iremos passar a noite. Lá teremos que acampar, eu vou dormir em rede, mas posso emprestar a minha barraca se alguém não quiser carregar peso. Mais detalhes a gente combina com o Ricardo da Pousada da Serra.

Dia 20 – Domingo – Vale da Babilônia/Muzambinho (150 km)

Até Passos irei guiado pelo Ricardo, portanto nem levem em consideração o trajeto e as distâncias do link do Bikely, até Passos serão cerca de 50 kms. De lá sigo pedalando até Muzambinho para compensar o dia de atraso que saí de Patos de Minas. Não sei como é o terreno, deve ter um monte de morro mas nada de assustador. Sei que metade do trajeto será em terra e a outra metade de asfalto, deve ser tranquilo.

Dia 21 – Segunda – Muzambinho/Poços de Caldas (67 km)

Trajeto bem curto, todo de asfalto, vai dar para se recuperar do desgaste e curtir a cidade chegando mais cedo.

Dia 22 – Terça – Poços de Caldas/Pouso Alegre (91 km)

Trajeto também inteiro de asfalto, fácil de fazer em um dia, se tem muita subida eu não sei, mas sempre tem mais do que imaginamos, faz parte.

Dia 23 – Quarta – Pouso Alegre/Paraisópolis (58 km)

Dia tranquilo também, todo em asfalto.

Dia 24 – Quinta – Paraisópolis/Campista (40 km)

Nem sei se dá 40 quilômetros, acho que dá até menos, desconsiderem a rota que eu fiz no Bikely, em Paraisópolis vamos entrar na Rota do Caminho da Fé e seguir até Campista. Lá ficaremos numa pousada que o Aragonez indicou, no alto da serra e longe da muvuca de Campos do Jordão.

Dia 25 – Sexta – Campista/São José dos Campos (92 km)

Dia de muita descida e trechos planos, será bem tranquilo descer até São José, de quebra poderemos participar da Bicicletada da cidade.

Dia 26 – Sábado – São José dos Campos/São Paulo (106 km)

Só alegria nesse dia, retão e asfalto pela Trabalhadores até São Paulo. Ao chegar na cidade pedalamos até o Parque das Bicicletas onde encontrarei meus familiares e amigos. O Parque das Bicicletas fica na esquina das avenidas Ibirapuera e Indianópolis, no bairro de Moema, sendo que a chegada ao parque está prevista para as 17h00 do dia 26/02.

Pessoal, quem realmente tiver a fim de fazer uma perna comigo, mande um email para [email protected] e diga qual parte deseja fazer. Daí eu passo todas as coordenadas e inclusive o que levar. Lembrando que as malas não precisam ser enormes como as minhas e de acordo com o trecho eu dou a lista do que cada um tem que levar.

Onde tivermos que acampar de qualquer maneira, como estou dormindo em rede, posso emprestar minha barraca, mas quem quiser realmente pedalar, me fala que na hora a gente se vira.

Duvidas? Mandem que respondo no post, espero que a galera se anime e apareça, pois muitos disseram que iriam me encontrar no trecho e até agora nada. Uma boa chance para o pessoal se redimir. Então, “vamo ae”?